pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 2 dez 19:59

Apple é oficialmente a dona do negócio de modems para smartphones da Intel

Apple é oficialmente a dona do negócio de modems para smartphones da Intel

A Intel anunciou hoje que concluiu a venda da maioria dos seus negócios de modem para smartphones à Apple. Desta forma, a empresa de Cupertino comprou por mil milhões de dólares um vasto leque de patentes e tecnologias importantes para os seus produtos.

A Intel anunciou hoje que concluiu a venda da maioria do seu negócio de modems para smartphones à Apple. Desta forma, depois de desembolsar mil milhões de dólares, a Apple adquiriu um vasto leque de patentes e tecnologias importantes para os seus produtos. A empresa de Tim Cook tem agora na sua posse argumentos para fazer frente à Qualcomm.

Após o OK da entidade reguladora, a Intel entregou à Apple propriedade intelectual, equipamentos e cerca de 2.200 funcionários.

Apple Intel inside!

O negócio começou a ser desenhado no passado mês de julho. Desde o choque entre a Apple e a Qualcomm que se sabia do interesse da Apple na compra da divisão de modems da Intel. Desta forma, a empresa de Tim Cook consegue libertar-se principalmente da dependência de outras empresas e consegue a sua autonomia.

Segundo foi veiculado, o acordo prevê que a Apple adquira um grande portefólio de tecnologia wireless da empresa de microchips. A Apple tem mais de 17 mil patentes relacionadas com tecnologias Wi-Fi. Estas patentes vão desde standards associados a redes sem fios tradicionais como também a arquiteturas modernas e de operação.

Intel fica com o resto…

A Intel manterá a capacidade de desenvolver modems para aplicações que não sejam smartphones. Apesar de perder o segmento mobile, fica ainda com mercado nos PCs, dispositivos de Internet das Coisas e veículos autónomos.

Na semana passada, a Intel admitiu que vendeu o seu negócio de modems para smartphones à Apple “com uma perda de vários milhões de dólares”, de acordo com documentos judiciais revelados pela Reuters. A Intel acrescentou que as práticas de licenciamento de patentes da rival Qualcomm “estrangularam a concorrência” e a forçaram efetivamente a sair do mercado.

Conforme tem ecoado, a empresa de Cupertino deverá usar modems Qualcomm para os seus primeiros iPhones com suporte 5G no próximo ano. Assim, a empresa segue o acordo estabelecido num contrato de licença de seis anos entre as empresas. Posteriormente, tal como vários relatórios afirmam, a Apple deverá desenvolver os seus próprios modems para o iPhone até 2022 ou 2023. Este acordo com a empresa de microchips certamente ajudará nesses esforços.

Apple terá pago 6 mil milhões de dólares à Qualcomm para resolver processos em tribunal

1
1