desporto.sapo.ptdesporto.sapo.pt - 2 dez 22:45

FC Porto 2-0 Paços de Ferreira: Vitória tranquila para pressionar o líder

FC Porto 2-0 Paços de Ferreira: Vitória tranquila para pressionar o líder

Loum estreou-se a marcar de dragão ao peito e Zé Luís fez um golaço, com a equipa de Sérgio Conceição a recuperar a diferença de dois pontos para o Benfica.

O FC Porto voltou a recuperar a diferença de dois pontos para o líder Benfica, ao vencer em casa o Paços de Ferreira por 2-0, no encontro que fechou a 12.ª jornada da I Liga portuguesa. Loum, aos 18 minutos, e o Zé Luís, aos 76', selaram o triunfo dos ‘azuis e brancos’, que, em casa, só sabem vencer sem qualquer golo sofrido (15-0).

Sérgio Conceição fez apenas uma alteração em relação à equipa que jogou na Suíça frente ao Young Boys, com Manafá a substituir Mbemba no lado direito da defesa. Uribe voltou a ficar na bancada, depois da polémica festa de aniversário da companheira - não joga desde o encontro contra o Rangers.

Já Pepa trocou três jogadores em relação à última jornada do campeonato – pelo meio venceu a Sanjoanense para a Taça de Portugal: Welthon, Oleg e Murilo saem da equipa e entram Hélder Ferreira, Diaby e Marco Baixinho.

Os minutos iniciais jogaram-se a um ritmo bastante lento, algo pouco comum no FC Porto, que mostrou dificuldades em pegar no jogo, mas conseguiu chegar ao golo no primeiro remate que fez. Aos 19 minutos, Alex Telles marcou um canto na direita, a bola viajou até ao segundo poste e encontrou Loum, mais forte que Maracás, a fazer de cabeça o 1-0 – estreia a marcar pelos azuis e brancos.

O Paços de Ferreira procurou responder ao minuto 27, com Hélder Ferreira a rematar em jeito para uma defesa apertada de Marchesín. A equipa de Pepa foi conseguindo, a espaços, chegar à baliza portista, mas faltava-lhe assertividade no momento de finalizar.

Aos 35 minutos, numa boa jogada dos dragões, Marcano descobriu Otávio entrelinhas e este lançou Marega, que acabou por rematar ao poste. Logo a seguir, uma má notícia para Sérgio Conceição: Aboubakar sentou-se no relvado, agarrado à parte de trás da coxa, e pediu para sair, entrando Zé Luís no seu lugar.

A primeira parte terminou com mais posse de bola para o FC Porto (60 por cento contra 40 do Paços de Ferreira), mas igual número de remates para ambas as equipas (3, sendo que 2 foram enquadrados com a baliza).

O segundo tempo arrancou com o FC Porto a reclamar grande penalidade aos 52 minutos, após queda de Otávio na área num lance com Diaby. Tiago Martins mandou seguir. A equipa portista pressionava mais nesta fase do jogo, mas tardava em rematar à baliza de Ricardo Ribeiro.

A entrada de dois adeptos em campo ajudou a trazer alguma animação a um jogo que começava a tornar-se algo monótono, tendo Sérgio Conceição aproveitado para lançar Sérgio Oliveira (saiu Corona). Aos 70’ o médio descobriu Marcano ao segundo poste, na cobrança de um canto, mas o cabeceamento do espanhol saiu à figura do guardião do Paços.

Ricardo Ribeiro voltou a ser posto à prova aos 71 minutos, num remate de fora da área de Loum, e depois aos 74’, a voar para sacar uma bola cabeceada por Marega, mas nada pôde fazer para evitar o golo (e que golo) de Zé Luís (76'): passe longo de Alex Telles, com o cabo-verdiano, já no interior da área, a receber a bola no peito, de costas para a baliza, e a rematar de forma acrobática para um dos golos da temporada.

Até ao apito final, já com Nakajima em campo e Pepa expulso do banco de suplentes, ainda houve tempo para Sérgio Oliveira enviar nova bola ao ferro (90+3').

Na classificação, a equipa de Sérgio Conceição passou a somar 31 pontos, menos dois do que o Benfica e agora mais sete do que o Famalicão, terceiro, e 11 face ao Sporting, quarto, enquanto o Paços de Ferreira é 17.º e penúltimo, com oito.

1
1