www.publico.ptpublico.pt - 10 nov 08:32

B. é a primeira abelha “influencer” — e quer salvá-las a todas

B. é a primeira abelha “influencer” — e quer salvá-las a todas

No cartaz da abelha B. lê-se "salvem-me!". Quem faz scroll pela sua conta de Instagram, <a href="https://www.instagram.c

No cartaz da abelha B. lê-se "salvem-me!". Quem faz scroll pela sua conta de Instagram, @bee_nfluencer, não diria que ela está em perigo — ou que trabalha muito. Mas nem tudo é o que parece. B. é pequena, o seu trabalho é praticamente invisível, mas é ela quem, em conjunto com todas as abelhas do mundo, sustenta toda a biodiversidade do planeta. B. é uma espécie de cegonha do mundo vegetal: transporta pólen dos órgãos masculinos das flores para a parte feminina de outras flores, auxiliando assim na sua reprodução. 

De acordo com BEEFUND, a organização que lançou a conta de Instagram da primeira abelha influencer com o intuito de recolher fundos para a protecção destes insectos, se a humanidade não tomar medidas concretas no sentido inverso, no período de dez anos 46% das abelhas existentes no mundo poderão estar extintas. A organização afirma, também, que elas são responsáveis por 75% da polinização de plantas de cultivo e que, só em território europeu, todos os anos desaparece 24% da população. Um número que a organização considera alarmante.

Mas para grandes preocupações, grandes e criativas abordagens. Desde que foi criada, em Abril de 2019, esta consta de Instagram conseguiu reunir cerca de 170 mil seguidores. O número é relevante para a BEEFUND e para a vaidosa B., que sonha ser famosa. Porque é importante espalhar a mensagem e recolher donativos para esta causa. Como? Quanto mais seguidores na rede, maior o valor pago por marcas para a partilha de publicidade.

Graças ao apoio da Ricolla, a BEEFUND já tem em marcha a primeira iniciativa: Mayage é um projecto liderado por uma organização não-governamental francesa que pretende implementar novas práticas que têm em vista a protecção e optimização da acção das abelhas nos sectores agrícola e apícola. É um primeiro de muitos passos. Para haver mais, há que apoiar B. e fazê-la brilharzzz.

1
1