rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 10 nov 20:34

Silas reconhece primeira parte "muito má" contra o Belenenses

Silas reconhece primeira parte "muito má" contra o Belenenses

Técnico do Sporting fez a análise à vitória por 2-0 frente ao Belenenses.

Silas, treinador do Sporting, admite o mau desempenho da equipa na primeira parte contra o Belenenses, mas fala num resultado justo, por 2-0, que poderia ter sido ainda mais dilatado.

"Foi preciso mudar o sistema, porque não interpretámos bem a forma como precisavamos de jogar. Quando tivemos mais capacidade de pressão, foi muito mais fácil. Fizemos dois e até podiam ser mais. O Belenenses teve uma primeira parte muito boa e a nossa foi muito má. Percebemos onde era preciso mudar e na segunda parte fomos melhores. Fizemos golos com naturalidade e poderiamos ter resolvido mais cedo", disse, em conferência de imprensa.

No primeiro tempo, as bancadas de Alvalade fizeram notar o seu desagrado com muitos assobios, que Silas encara com normalidade face à qualidade de jogo apresentada.

"Temos de aceitar isso, porque realmente jogamos pouco. Na segunda parte já só houve aplausos e gritos de golo. Temos de fazer mais porque somos o Sporting e temos de jogar melhor. Mas temos de ouvir a crítica e saber viver com ela", explica.

Silas recusa a ideia de ter subestimado o Belenenses e recorda a qualidade do plantel que treinou ainda esta época: "Respeito-os muito, porque foram jogadores que me deram muito. Jamais os subestimaria. Eles prepararam bem o jogo, com mérito. Até porque fui eu que fui buscar muitos destes jogadores, sei do que são capazes".

Saída de Rodrigo Fernandes e Wendel de fora

Rodrigo Fernandes somou a sua primeira titularidade na Liga, mas saiu ao intervalo devido ao cartão amarelo que viu no primeiro tempo.

"Saiu porque tinha amarelo e era preciso pressionar, era preciso ir aos duelos e poderia ser expulso em qualquer lance. Tivemos de nos precaver. Não saiu pela exibição, nem pelo resultado. Sabemos que temos de lhe dar tempo, não vai jogar todos os jogos, mas é assim que temos de os integrar e que vão crescer", explica.

Wendel voltou a ficar fora dos convocados, depois de ter estado afastado por problema disciplinar. Silas garante que o médio voltará a ser opção, mas não será por agora: "O Wendel jogará quando tiver de jogar. Vai jogar muito e vai ajudar-nos muito, mas é só quando eu entender. Tem de continuar a trabalhar. Quando jogar vai corresponder porque é muito bom, só que há 'timings' para tudo".

1
1