www.publico.ptpublico.pt - 10 nov 09:30

Ronaldo tem objectivos “exóticos” por cumprir

Ronaldo tem objectivos “exóticos” por cumprir

A curto prazo, o objectivo individual de Cristiano Ronaldo parece ser chegar aos 110 golos ao serviço da selecção, superando os 109 que Ali Daei marcou pelo Irão. Há, no entanto, outros objectivos não tão evidentes, mas igualmente interessantes para

O jogo 1000 na carreira pode chegar neste domingo, frente ao AC Milan, os 700 golos marcados já chegaram há algumas semanas e os 110 golos por selecções, superando Ali Daei, já foram amplamente falados – e serão um objectivo bem real para o final da carreira de Cristiano Ronaldo, que soma 95. Mas há mais por cumprir, nomeadamente tarefas cuja execução parece mais difícil. Mesmo para Ronaldo.

Mas, precisamente por ser de Ronaldo que se fala neste texto, não é prudente excluir qualquer destas metas “exóticas”. Até porque, citado pela Lusa, Toñito (ex-jogador do Sporting, que apadrinhou a chegada de Ronaldo aos seniores “leoninos”) disse que Ronaldo, quando apareceu no clube, “estava com muita fome em termos futebolísticos”. 16 anos depois, continua a estar.

Campeão português

Apesar de sempre ter “namorado” um regresso ao Sporting, para terminar a carreira, não é certo que o madeirense cumpra esse objectivo. Cumprindo, surgirá, desde logo, uma aposta evidente: a de ser campeão nacional no seu país.

Ronaldo já venceu em Inglaterra, Espanha e Itália – por outras palavras, venceu onde jogou –, mas, em Portugal, conquistou, apenas, uma Supertaça (e nem jogou nessa partida).

Campeão olímpico

Este é, provavelmente, o mais “exótico” dos objectivos. Por histórico que fosse conquistar uma medalha na maior competição desportiva do mundo, é pouco crível que Ronaldo, nesta fase da carreira, se desgaste nuns Jogos Olímpicos (esteve em 2004, em Atenas). As vagas para jogadores acima dos 23 anos deverão ser ocupadas por outros atletas, mas, querendo ir, ninguém na Federação Portuguesa de Futebol dirá “não” a Ronaldo.

Jogador com mais Champions

Difícil, mas, possivelmente, o objectivo que mais prazer daria a Ronaldo. Sempre focado e “sedento” de consagração europeia e internacional, o jogador português terá na mira o objectivo de ser o jogador que mais Ligas dos Campeões venceu.

Actualmente, Ronaldo tem cinco Champions no currículo – quatro pelo Real Madrid e uma pelo Man. United – e está em igualdade com Maldini, Zárraga, Rial, Di Stéfano, Marquitos, Costacurta, Lesmes e Seedorf. Acima do português só uma pessoa: Paco Gento. Os seis títulos do espanhol estão ao alcance do português, que precisa de dois para ser, sozinho, o “Sr. Champions”.

Campeão do mundo

Este objectivo tem tanto de glorioso como de difícil. Seria a consagração suprema para Ronaldo – se o Euro 2016 o foi, imagine-se um Mundial –, mas a missão de Portugal, num Mundial, nunca é fácil, já que, além dos “tubarões” europeus, a selecção nacional tem de lidar, ainda, com a força de algumas formações sul-americanas.

Em 2022, Ronaldo terá 37 anos, pelo que, se o físico não lhe pregar partidas, poderá perfeitamente ser a despedida do português em competições de selecções.

All-around” de Taças nacionais

Ronaldo já passou por Portugal, Inglaterra, Espanha e Itália. Em dois destes quatro países conquistou a taça nacional, título que tanto diz aos adeptos um pouco por todo o mundo. Falta-lhe, apenas, levantar a taça em Portugal e em Itália. E em ambos os países sofreu a “maldição dos quartos”, perdendo sempre nos quartos-de-final. Pelo Sporting, o jogador português foi eliminado em Alvalade, por 0-1, frente à Naval. Pela Juve, na época passada, caiu frente à Atalanta, com uns pesados 3-0.

1
1