www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 10 nov 23:55

Independentistas saem reforçados na Catalunha

Independentistas saem reforçados na Catalunha

Os partidos independentistas saíram ligeiramente reforçados nas eleições deste domingo 10 de novembro, passando a valer mais um mandato. ERC vence com menos mandatos mas elege mais deputados do que o Cidadãos.

As eleições gerais espanholas deste domingo foram influenciadas pelo reacender do movimento independentista catalão. E os eleitores catalães foram às urnas dar mais força aos partidos que defendem a via separatista.

A Esquerda Republicana da Catalunha (ERC, esquerda independentista) caiu dois pontos percentuais para 22,6% relativamente à eleição de 28 de abril, caindo de 15 mandatos eleitos para 13.

Ainda assim, suficiente para ficar à frente dos socialistas catalães (PSC, centro-esquerda), que apesar de ter perdido perto de 3 pontos percentuais em relação a abril mantém o mesmo número de deputados (12).

O Juntos pela Catalunha (JxCAT, centro-esquerda independentista) ganhou um deputado e passa a contar com oito assentos no parlamento de Espanha. Um dos melhores resultados foi obtido pela CUP (esquerda radical soberanista), que passou de zero para dois mandatos.

O Unidas Podemos mantém sete deputados, PP e Vox ganham um mandato cada (2 deputados para cada), enquanto o Cidadãos caiu de cinco para dois assentos parlamentares.

Contas feitas, o bloco independentista (ERC, JxCAT e CUP) somam 23 mandatos na câmara baixa do Congresso de Espanha, mais um do que na sequência das eleições de abril passado.

Já o conjunto de forças que se opõem ao independentismo catalão caiu de 26 para 25 mandatos. Apesar de pouco expressiva, a alteração registada entre as duas eleições decorre do reforço dos partidos soberanistas.

Em meados de outubro, a justiça espanhola sentenciou a duras penas de prisão os dirigentes políticos catalães envolvidos na realização da chamada consulta popular independentista e na declaração unilateral de independência.

A que se seguiu um reacender da luta soberanista e dezenas de manifestações nas ruas da Catalunha, o que, por sua vez, agravou o embate entre "espanholistas" e independentistas, cisão que teve natural repercussão nas urnas, desde logo com o expressivo reforço eleitoral da extrema-direita patriótica (Vox).

1
1