www.dinheirovivo.ptAlberto Castro - 9 nov 10:27

Desejos e realidades (2)

Desejos e realidades (2)

Perder potencial de crescimento e crescer mais requer esforço e mudança. Mais do mesmo não chega. Talvez a automação, afinal, ajude.

Crescer. Crescer é a palavra que une. Presidente da República, primeiro-ministro, governo, oposição, comentadores, todos, sem exceção, subscrevem a necessidade de o país crescer. Como, porquê e para quê já são perguntas que têm tanto de difícil como de necessário. Ousemos: um crescimento inclusivo e sustentável.

Sustentável porque inclusivo: as contestações que têm surgido por esse mundo fora, parecendo confirmar a predição de Marx de que o capitalismo tem, em si, as sementes da sua destruição, conjugam desigualdade com o sentimento de exclusão. Têm mais potencial para destruir a democracia do que o capitalismo. Fazer da inclusão um eixo do modelo de crescimento é garante da sua sustentabilidade política e social.

Sustentabilidade económica. Discutir o papel e o peso do Estado, sem confundir desejos com realidades. Não é possível diminuir a idade da reforma, como algumas corporações pretendem, quando a demografia patenteia envelhecimento e diminuição da população. Menos população, e mais velha, diminuem a oferta de trabalho, afetando negativamente o crescimento do produto potencial – Banco de Portugal dixit e vários estudos comprovam. Todas as medidas são poucas e tardias: não será possível, num espaço de tempo inferior a uma geração, inverter a tendência global. Faltando a quantidade, priorize-se a qualidade: na fixação dos alunos Erasmus e atração de imigrantes qualificados; no retorno da diáspora recente; na gestão da formação para que responda às necessidades prospetivas das empresas. Para o modelo ser sustentável, é preciso gerir, social e economicamente, a transição. Não dar passo maior do que a perna, mas caminhar sempre, estabelecendo metas ousadas mas alcançáveis por compatíveis com as competências detidas ou que estão a ser criadas.

Vai ser preciso discutir, envolver, concertar, mobilizar. Sedimentar ecossistemas (ecologia e economia) e instituir outros. Temas para próximo escrito.

Alberto Castro, economista e professor universitário

1
1