expresso.ptexpresso.pt - 8 nov 22:50

Exploradores recuperam garrafas de cognac e licor que seguiam no Báltico, em 1917, para o último Czar da Rússia

Exploradores recuperam garrafas de cognac e licor que seguiam no Báltico, em 1917, para o último Czar da Rússia

No interior do S/S Kyros, que se acredita tratar-se de mercadoria de contrabando, estavam 50 caixas de cognac e 15 de licor. E algumas garrafas talvez estejam bebíveis

Laski Diffusion

Os tesouros nem sempre se vestem de dourado. O ouro, às vezes, é líquido e a prova disso mesmo foi a descoberta feita nos últimos dias no interior do S/S Kyros, uma embarcação sueca afundada, em 1917, por um navio alemão.

O S/S Kyros atravessava o Mar Báltico e transportava bebidas para o último Czar da Rússia, conta a “Fox News”. No interior do barco, que acredita tratar-se de mercadoria de contrabando, estavam 50 caixas de cognac e 15 de licor. Ou seja, 900 garrafas foram encontradas naquela carcaça que há mais de 100 anos cruzava o Báltico.

A embarcação até foi descoberta em 1999 mas só agora foi recuperada aquela relíquia que, no caso de algumas garrafas, poderá ainda estar bebível. A exploração está a cargo de Ocean X Team e iXplorer.

A Fox News mergulhou na história e, chegando à fala com os exploradores, descobriu que o último Czar russo, Nicolau II, ia receber o cognac De Haartman & Co e o licor Benedictine. “Não é só a descoberta de raros cognac e licor mas é também uma parte da história da antiga Rússia imperial”, escreveu num comunicado a Ocean X Team.

Xavier ROSSI

1
1