rr.sapo.ptOpinião de Ribeiro Cristovão - 7 nov 06:30

​E hoje, é para vencer?

​E hoje, é para vencer?

Há mais três jogos da Liga Europa, em cuja competição a representação portuguesa tem vindo a registar resultados mais favoráveis.

Depois do fracasso que assinalou a passagem do Benfica pela cidade francesa de Lyon, cuja ressaca continua a provocar grandes estragos na comunidade encarnada, temos hoje mais três jogos da Liga Europa, em cuja competição a representação portuguesa tem vindo a registar resultados mais favoráveis.

O Vitória de Guimarães já esteve ontem à noite em campo, tendo empatado a um golo, no estádio do Fundador, frente à categorizada equipa londrina do Arsenal. Os minhotos voltaram a mostrar bom futebol mas, reconheçamos, os ingleses são de uma galáxia diferente.

Hoje, a jornada principia com o Sporting, na Noruega, a defrontar o Rosenborg.

Dadas as atuais circunstâncias que marcam muito a vida dos leões, a previsão só pode ser de um desafio muito difícil. É verdade que o Sporting já venceu em Lisboa, que a formação norueguesa está muito distante dos tempos em que brilhou na Europa, e que o sucesso de Lisboa pode repetir-se, mas teremos de esperar para ver se estaremos perante mais uma atuação irregular da equipa escolhida por Silas ou se, pelo contrário, vai ser possível começar a recriar a imagem de um clube que tarda em abandonar o estado de letargia.

Mais à noite, 20h00, o Futebol Clube do Porto começa por jogar na capital escocesa contra o Rangers. A situação das equipas integrantes do Grupo G continua por definir, e todas as equipas estão em condições de garantir a passagem aos 16/avos de final. Daí a necessidade de os dragões não poderem repetir a atuação cinzenta do Dragão e, muito menos, o empate consentido há quinze dias.

Mais favorável é a situação do Sporting Clube de Braga que comanda o Grupo K, sem que, no entanto, esteja autorizado a distrair-se face à sempre incómoda formação turca do Besiktas.

Uma vitória dos minhotos poderá garantir a sua qualificação para a fase seguinte.

Contrastando com a sua produção a nível nacional, os bracarenses mantêm um bom registo nesta sua participação europeia, que logo à noite têm muitas condições para reforçar.

1
1