eco.sapo.pteco.sapo.pt - 12 out 16:09

Cadeia francesa Courir vai entrar em Portugal próximo ano

Cadeia francesa Courir vai entrar em Portugal próximo ano

A Courir, cadeia francesa de lojas desportivas, prevê abrir as primeiras lojas em Portugal no segundo semestre do próximo ano.

Portugal atrai cada vez mais investimento estrangeiro. Depois da Mercadona é a vez da Courir. A cadeia francesa de lojas desportivas prevê abrir as primeiras lojas em Portugal no segundo semestre do próximo ano.

A Courir foi adquirida em março pelo fundo de investimento Equistone, ao Grupo Go Sport que atravessava grandes dificuldades financeiras, por 283 milhões de euros. Em poucos meses colocou a cadeia de lojas desportivas num projeto de expansão, com foco no mercado internacional. O próximo passo do grupo Courir é entrar no mercado português, segundo avançou a MDS, site especializado na indústria de moda.

De acordo com este processo de expansão, o grupo francês Courir abriu, no final de setembro, as duas primeiras lojas em Bruxelas, uma delas localiza-se numa das ruas mais importantes da Bélgica, a Rue Neuve. Para além da entrada em novos mercados internacionais, um dos focos do grupo é tentar atrair mais clientes do sexo feminino, que já pesam metade do volume de negócios do grupo, de acordo com Pierre Chambaudrie, diretor-geral da cadeia desde 2014, em entrevista ao FashionNetwork.com (acesso livre/ conteúdio em francês).

Pierre Chambaudrie explica que a estratégia da marca não é simplesmente abrir uma loja bandeira. “Instalamo-nos no país para o trabalhar e não apenas abrir uma única flagship para dizer: «A minha marca está aqui!». Em breve teremos quatro lojas em Madrid, cinco em Barcelona e Valência”, contou o responsável. “A prazo a ideia é ser líder em Espanha, depois líder na Europa, mas isso não será amanhã. Talvez depois de amanhã!”, ironizou na mesma entrevista publicada em julho. O diretor-geral da cadeia disse ainda que, em 2020, tem prevista a abertura de uma quinzena de lojas próprias no estrangeiro.

A empresa opera com 250 lojas e para além do mercado francês já está presente na Bélgica, Polónia, Espanha Magrebe, Médio Oriente e Luxemburgo. A conquista do mercado europeu tem subjacente a tentativa de atingir um volume de vendas de milhões de euros em 2025, um salto de 53,8% face aos 390 milhões que tem atualmente.

A cadeia francesa está a capitalizar o interesse crescente por ténis, num momento em que se tenta implementar um estilo de vida mais saudável nas populações. Em França por exemplo, por cada dois pares de sapatos vendidos um são ténis, por isso, de acordo com a Federação francesa de Calçado, a marca Courir está avaliada em nove mil milhões de euros.

1
1