pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 12 out 13:00

Aqua é o primeiro super iate luxuoso movido a hidrogénio

Aqua é o primeiro super iate luxuoso movido a hidrogénio

A embarcação chama-se Aqua e será o primeiro super iate a usar o hidrogénio líquido e tecnologia de células de combustível. Segundo as empresas envolvidas, a única emissão do iate é água e o sistema dependerá de dois tanques de 28 toneladas de hidrogénio líquido selados a vácuo armazenados a -253 ºC.

A embarcação chama-se Aqua e será o primeiro super iate a usar o hidrogénio líquido e tecnologia de células de combustível. Segundo as empresas envolvidas no design e construção, a única emissão do iate é água. Além disso, o sistema dependerá de dois tanques de 28 toneladas de hidrogénio líquido selados a vácuo armazenados a -253ºC.

A embarcação, apresentada no Monaco Yacht Show, mede 112 metros de comprimento, tem capacidade para 14 passageiros e 31 tripulantes.

Aqua, Super Iate apresentado no Mónaco

O estúdio Sinot Yacht Architecture & Design e a empresa de engenharia naval Lateral Naval Architects apresentaram o projeto e as características de um iate elétrico chamado Aqua. Com a finalidade de marcar profundamente este segmento, foi destacada uma característica inovadora.

Além do luxo, cuidado com todos os seus detalhes, espaço e privacidade para os seus ocupantes, o foco recai para a capacidade de usar uma célula de combustível de hidrogénio para se mover. Como resultado, é possível fazer viagens transoceânicas sem reabastecimento.

No palco do Monaco Yacht Show, a feira comercial anual realizada no Mónaco, foi desvendado o projeto que demorou cinco meses a desenvolver. Assim, o conceito Aqua foi apresentado através de uma série de imagens recriadas por computador. Estas apresentam o luxo, conforto e espaço oferecido por este super barco de hidrogénio com 112 metros de comprimento e 15,4 metros largura.

Hidrogénio a bordo

Conforme foi referido na sua apresentação, o Aqua é capaz de percorrer 3.750 milhas náuticas (quase 7000 quilómetros) e deslocar-se a uma velocidade de cruzeiro entre 10 e 12 nós e um máximo de até 17 nós (31,5 km/h) graças ao hidrogénio liquefeito armazenado em dois tanques de 28 toneladas que são mantidos a uma temperatura de -253ºC.

Segundo a construtora, a tecnologia de célula a combustível que utiliza funciona com uma membrana de troca de protões (PEM). Esta tecnologia opera entre os 80 e 95ºC, temperatura relativamente baixa. Ainda assim, esta é totalmente adequada para aplicações que requerem uma resposta operacional rápida.

O eletrólito nele contido é uma membrana de polímero sólido contendo vários ácidos que, para maximizar a eficiência, é mantida hidratada durante a operação para promover a condução do protão, limitando a sua temperatura de operação abaixo de 100°C. A energia elétrica gerada é distribuída entre o sistema de propulsão, sistemas auxiliares e serviços a bordo. Além disso, existe uma bateria de grande capacidade que acumula o excedente para amortecer os picos de consumo.

Portanto, sendo a água o único líquido utilizado e também o único subproduto do seu sistema de impulsão, os problemas de corrosão são mínimos. Desta forma são eliminadas as emissões poluentes, ruídos e vibrações. Igualmente, isso significa um maior conforto de navegação para os seus passageiros.

Outra vantagem face ao que é oferecido pelos grandes iates equipados com motores de combustão. Além disso, os seus designers basearam-se em duas premissas, espaço e privacidade, para oferecer uma experiência única a bordo.

Aqua que exala água

Conforme podemos perceber, as representações do Aqua mostram um conceito composto por cinco decks. Existe uma sala de hidromassagem, sala de yoga, plataforma de banho e plataforma de praia, junto a uma piscina infinita. Além disso, há também um heliporto e um spa.

A área reservada para as cabines, localizada no meio do andar superior é um espaço dividido por painéis de madeira. Contudo, são propostas salas envidraçadas e alturas de teto entre 2,8 e 3,8 metros. Possui um pavilhão principal, duas cabines VIP e quatro cabines “standard”. Desta forma, podem ser alojadas 14 pessoas, além das 31 que compõem a tripulação.

Para passar do andar superior ao inferior, uma escada circular oferece a possibilidade de contemplar os tanques hexagonais contendo hidrogénio. Isto acontece através de uma divisória de vidro reforçado.

Aparência exterior

Tendo em conta as linhas quase de nave espacial, a sua forma e proporções do Aqua são “inspiradas pelas ondas do oceano definidas pelos ventos e correntes”. Assim, existe uma proa invertida que oferece a imagem espetacular do navio e é o topo de um convés superior curvo no qual se situa um observatório de vidro.

Apesar dos cinco níveis de altura, os passageiros conseguem ter a maior proximidade possível da água. Além disso, na popa, os decks sucessivos têm o efeito de uma cascata que cai em direção ao mar, e uma piscina permite um acesso confortável à água.

Iate de Steve Jobs, Venus, lançado à água na Holanda

1
1