www.sabado.ptleitores@sabado.cofina.pt (Sábado) - 11 out 09:00

O voto secreto

O voto secreto

Ela perguntou-me: “Vai votar?” Sorrindo, disse-lhe que sim. “Então vote bem!”, riu-se ela - Opinião , Sábado.
Era o dia seguinte às eleições e nada tinha mudado naquela copa onde nos reuníamos para comparar marmitas. Ao almoço, uma boa dose da diversão dos mais velhos resultava de um exercício de especulação: quantos anos teriam ainda os mais novos para comer panados com batatas fritas sem lhes ser oferecido um voucher para uma tatuagem de veias entupidas no centro de saúde mais próximo? Para desviar a conversa e o mau-olhado, um deles atirou as eleições para cima da mesa.

Com a ligeireza da salada que tinha à frente, perguntei-lhe em que partido tinha votado. Respondendo que o voto é secreto, ele corou mais que o frango que a mãe lhe tinha mandado. "Não digo. O voto é secreto por alguma razão." Rimo-nos todos menos ele. Enquanto lhe tentávamos explicar que a Comissão Nacional de Eleições não estava escondida no frigorífico da empresa à espera que ele se descaísse, eu e um dos mais velhos percebemos: toda a gente ria mas ninguém se descosia. capa Assine já a Sábado digital por 1 euro para ler este artigo no ePaper ou encontre-o nas bancas a 09 de outubro de 2019.
Se já é assinante, faça login e leia o artigo diretamente no ePaper da SÁBADO.
1
1