rr.sapo.ptOpinião de Ribeiro Cristovão - 10 out 07:38

Assembleia do Sporting: guerra ou paz?

Assembleia do Sporting: guerra ou paz?

Duas vitórias consecutivas alcançadas pela equipa principal sob o comando do novo treinador poderão ter contribuído para a acalmia que tem sido visível nos últimos tempos. Mas isso não é tudo nem chega para apagar da memória tempos marcados por muitas dificuldades.

A facção que se tem entretido a fazer oposição no Sporting Clube de Portugal parece estar cada vez mais reduzida e sem capacidade de se mostrar a um público que lhe tem dado, no seio dos leões, uma importância muito relativa.

Claro que há sempre um barómetro que pode influenciar diversos estados de alma e que tem sobretudo a ver com os resultados do futebol.

Duas vitórias consecutivas alcançadas pela equipa principal sob o comando do novo treinador poderão ter contribuído para a acalmia que tem sido visível nos últimos tempos.

Mas isso não é tudo nem chega para apagar da memória tempos marcados por muitas dificuldades.

Há porém um dado novo que pode dar um contributo decisivo para que a assembleia geral do Sporting a realizar na noite desta quinta-feira, e que passa pelo anúncio do actual Conselho Directivo feito ontem à CMVM segundo o qual foi finalmente concluída a reestruturação financeira do clube, a partir da qual poderá ser possível encarar o futuro de forma diferente.

E este é, sem dúvida, um dado importante para, a partir do mesmo, poder prever que a reunião magna de hoje possa vir a contrariar aquilo que já constituía algum motivo de preocupação por poder dar lugar a convulsões que nem sequer seriam novidade num clube onde não tem sido fácil encontrar os consensos sempre desejáveis.

Fica, portanto, em aberto esta possibilidade de podermos vir a ter notícia de uma assembleia sem tumultos, e com respeito pela diversidade de opiniões.

1
1