pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 9 out 15:00

Análise aos Sony WF-1000XM3 - Fantásticos earbuds sem fios com cancelamento de ruído

Análise aos Sony WF-1000XM3 - Fantásticos earbuds sem fios com cancelamento de ruído

Durante várias semanas utilizamos um par de auscultadores, pequenos, discretos, que marcam a diferença no segmento earbuds. Testamos os Sony WF-1000XM3, são uma pequena maravilha, pois acresceram à qualidade sonora o cancelamento de ruído.

Durante várias semanas utilizamos um par de auscultadores, pequenos, discretos, que marcam a diferença no segmento earbuds. Aqueles pequenos “botões” de orelha que cada vez vemos mais nas ruas estão carregados de tecnologia. Estes, da Sony, são uma pequena maravilha, pois à qualidade sonora adicionaram o cancelamento de ruído.

Na verdade, este tipo de dispositivos estão cada vez mais interessantes. Se os Bose são portadores de um som fantásticos, se os AirPods trazem uma interação íntima com o ecossistema, estes Sony acrescentam algo mais ao segmento.

Descobrir os auscultadores Sony WF-1000XM3

Realmente partimos à descoberta de algo que podemos dizer que faz a diferença. Não faltam no mercado auscultadores de excelente qualidade. No som, não nos surpreendeu, já conhecíamos os Bose SoundSport Free.

Este tipo de equipamento ganhou uma relevância maior quando a Apple elevou o nível da oferta. Os novos AirPods trouxeram funcionalidades extra, caixa com carregador sem fios e mais tecnologia a algo que era “estúpido” no passado.

Felizmente, os Sony WF-1000XM3s conseguem trazer inteligência até no ato simples de ouvir um som a partir da eletrónica dentro do ouvido.

Construção e conforto

A Sony desviou a aparência daquele aspeto de alguns auscultadores sem fios, como dos Gear Buds, mais “botão”. Igualmente quis pautar por um design diferente da “lágrima” AirPods, entre outros.

Assim, temos claramente algum ADN dos WF-1000Xs originais, mas para todos os efeitos, os WF-1000XM3s são um design totalmente novo. A empresa nipónica conseguiu algo menos volumoso que os Bose Soundsport Free e deu um toque metálico no preto total.

Conforme podemos ver, estes gadgets estão disponíveis preto e prateado – um movimento deliberado da Sony para alinhar os acabamentos com os seus irmãos over-ear WH-1000XM3.

A secção externa de cada auscultador é de plástico liso, com um pequeno adesivo circular brilhante na superfície dos gomos esquerdo e direito. Na verdade, esses pormenores são “almofadas” almofadas de controlo sensíveis ao toque. Existem várias funcionalidades para usar com recurso ao toque. De referir que têm um peso de aprox. 8,5 g x 2.

Estrutura de retenção tripla

A Sony implementou uma nova ‘estrutura de retenção tripla’ para o WF-1000XM3, que se concentra em três pontos-chave no seu ouvido para oferecer melhor suporte aos auscultadores. Existe até uma borracha especial de alta fricção na superfície da câmara principal para ajudar na estabilidade. No entanto, é verdade que tem de gastar 2 minutos para perceber como é feito o encaixe na sua orelha. De salientar que o seu diafragma é de 6 mm.

Um assunto muito importante é a escolha da almofada que estará no canal auditivo. Se não usar a almofada correta, poderá ou experimentar uma utilização de desconforto (porque está com muita pressão no canal), ou um uso desajeitado porque está sempre a sair do lugar.

Para isso, a empresa coloca tamanhos diferentes, existem quatro gomos de ‘silicone híbrido’ e três gomos de ‘conforto triplo’. Veja porque é uma escolha que faz toda a diferença. Além disso, tenha em atenção que estes auscultadores entram no ouvido num ângulo levemente descendente e precisa de os torcer para os travar no lugar.

No geral, considero um ajuste confortável e equilibrado – confortável, sem ser muito intrusivo, mas tive que testar várias configurações até acertar.

Tenha só em atenção que estes auscultadores não são talhados especificamente para os levar na prática desportiva. Claro que se os levar ao ginásio, onde praticará atividades moderadas, eles não comprometem. Agora, correr com eles já não são a melhor escolha.

Recursos e performance

No coração de cada auscultador está um processador Sony QN1e HD com cancelamento de ruído. É praticamente idêntico ao chip encontrado nos premiados Sony WH-1000XM3. A Sony afirma que este chip oferece um aumento de 40% na qualidade de cancelamento de ruído, em comparação com o WF-1000X.

Usam processamento de 24 bits (o chip nas orelhas é de 32 bits) e a Sony alega trazer maior eficiência aos auscultadores, permitindo uma melhor duração da bateria. Como é o caso dos auscultadores da Sony, o chip atua não apenas como processador de cancelamento de ruído, mas também suporta tarefas de amplificação analógica e DAC. Os dispositivos suportam codecs SBC e AAC, mas não há aptX HD Bluetooth (para quem possui um smartphone compatível).

Como é a norma com os verdadeiros auscultadores sem fios, os Sony WF-1000XM3s vêm com o seu próprio estojo de carregamento. É bastante robusto, comparado com a caixa dos Apple AirPods.

Quem estava familiarizado com a caixa do modelo anterior, os WF-1000Xs, esta nova caixa é mais estreita, mas mais alta. A parte superior é articulada e colorida em cobre, o que parece particularmente impressionante quando combinado com o acabamento preto da nossa amostra de análise.

Bateria e energia

A Sony fez grandes progressos com a duração da bateria do WF-1000XM3s. Desta feita, o utilizador tem seis horas de reprodução como padrão, enquanto a caixa funciona como carregador (traz porta USB-C) e ainda fornece energia suficiente para três cargas extras, totalizando 24 horas ao usar o Bluetooth e o cancelamento de ruído juntos.

Outro aspeto de apontar é a capacidade de carregamento rápido. Em 10 minutos consegue carga suficiente para dar 90 minutos de vida aos auscultadores. Apesar de ser “a jóia da coroa”, se optar por desligar o cancelamento de ruído, a duração da bateria aumentará para oito horas. Assim, com a caixa carregada, ficará com um total impressionante de 32 horas.

Chamo a atenção para o facto de não haver um indicador de bateria nesta caixa. Contudo, a luz vermelha do LED na frente pisca rapidamente se não houver energia suficiente para carregar completamente os auscultadores.

Aplicação Sony Headphones Connect

O centro de controlo está na app Sony Headphones Connect. Este software, disponível para iOS e Android, já existe há algum tempo. Contudo, continua a oferecer algumas funcionalidades que vale a pena testar.

Dentro desta app, poderá ver o nível da bateria de cada auscultador, alterar o equalizador integrado e inverter as funções dos controlos de toque. Esta última opção é muito útil para os canhotos que se sentem mais confortáveis ​​dessa maneira.

Sugerimos que o Modo de qualidade do som esteja definido para priorizar a qualidade do som em vez da ligação Bluetooth. Também experimentei o processador de som DSEE HX, que pode ser ligado ou desligado.

E o Som?

Para deixar tudo devidamente exposto fui à gaveta buscar um teste cristalino. Volume generoso e deixamos rolar Eddy Louiss – Funky Day. Apreciei o equilíbrio do som no geral, o controlo de graves, o controlo de agudos, e procurei perceber o nível de detalhe. Esta é uma faixa dinâmica que obriga a algum exercício do ouvido. Sim sim sim… fiquei satisfeito, mas calma, dentro do segmento foi bom.

Libertei depois Fast Car de Tracy Chapman para perceber se estavam lá instrumentos e se estes soavam naturais, credíveis quanto a emotividade da voz. Posteriormente deixei os WF-1000XM3 arregaçar as mangas para servir Nightwish – Sleeping Sun sem complexos. Aqui deu para perceber que o baixo é pesado e saudável, mas vigoroso e ágil também. Os vocais são proeminentes, mas não superam quando é exigido poder, nada de anormal, portanto!

Existe um verdadeiro senso de musicalidade e equilíbrio, mas ainda não está lá o coração dos seus irmãos corpulentos. Em suma, temos um grande som, contudo não podemos esquecer que são uns earbuds que nos sussurram no canal auditivo.

Veredito

Assim que os usamos, percebemos que não podem ser baratos e nem os baratos conseguem chegar a este desempenho. Não, meus caros, não é tudo igual. Claro, para comprarem estes auscultadores terão de desembolsar 250 euros, mas vale cada euro.

Conforme foi possível perceber, os créditos estão maioritariamente na nova funcionalidade de cancelamento de ruído. É um passo à frente e mesmo sem estar a ouvir música o utilizador pode ter paz do barulho do mundo. Tanta gente que os usa só para calar o ruído das cidades.

Nesse ponto, sim, fiquei bastante impressionado com o que a Sony conseguiu nuns auscultadores tão pequenos. Na tentativa de aprimorar ainda mais a sua experiência auditiva, a Sony introduziu um novo chip Bluetooth 5.0 nos WF-1000XM3, o que permitiu alterar a maneira como estes dispositivos comunicam entre si e com a fonte de música.

Sony WF-1000XM3

Sony WF-1000XM3 8.4 Dúvidas na classificação? Design e construção

7/10

Conforto

8/10

Som

8/10

Cacelamento de ruído

9/10

Autonomia

10/10

Prós
  • Som diferenciado
  • Bom cancelamento de ruído
  • Excelente duração da bateria
  • Ajuste confortável
Contras
  • Sem controlos de volume
  • Não há suporte ao aptX HD
1
1