www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 9 out 16:08

Investimento em hotelaria bate recorde com venda dos Tivoli

Investimento em hotelaria bate recorde com venda dos Tivoli

O investimento em hotelaria em Portugal totalizou 469 milhões de euros no primeiro semestre, o que representa o valor mais elevado de sempre.
O investimento em hotelaria em Portugal disparou para 469 milhões de euros no primeiro semestre deste ano. Este é o maior valor já alcançado no país e fica a dever-se, maioritariamente, a apenas uma transação: a venda de três hotéis da cadeia Tivoli a um fundo de investimento norte-americano.

Os dados são da consultora Cushman & Wakefield e constam do estudo "Hotel Investment in the Iberian Peninsula", que analisa os mercados de Portugal e Espanha. Segundo o estudo, no primeiro semestre deste ano, o investimento em hotelaria na Península Ibérica totalizou 930 milhões de euros, uma quebra de 3,2% em relação a igual período do ano passado. Esta diminuição fica a dever-se a Espanha, onde o investimento caiu para menos de metade, de 850 milhões para 461 milhões. Já em Portugal, houve um aumento superior a 320%, de 111 milhões no primeiro semestre do ano passado para 469 milhões na primeira metade deste ano.

Esta é a primeira vez desde que estes dados são recolhidos que o mercado português ultrapassa o espanhol, cuja dimensão é significativamente superior. Para se ter uma ideia, entre 2007 e o primeiro semestre de 2019, o investimento em hotelaria em Espanha ultrapassou os 20 mil milhões de euros. Em Portugal, ficou-se pelos 2,2 mil milhões no mesmo período.

O valor transacionado durante o primeiro semestre representa, também, um montante inédito em Portugal. O pico máximo anual era de 275 milhões de euros, em 2008.

A justificar esta evolução está apenas uma transação: a venda de três hotéis da rede Tivoli, por parte dos tailandeses da Minor ao fundo norte-americano Invesco, por 313 milhões de euros, o equivalente a mais de 66% do volume total transacionado. As restantes transações, segundo os responsáveis da Cushman & Wakefield, foram de pequenos hotéis independentes.

Esta representou também a maior transação hoteleira feita em Portugal, segundo os dados da consultora imobiliária. Até agora, a maior transação também envolvia a rede Tivoli. Foi em 2015, quando a Minor comprou quatro hotéis desta cadeia ao Fundo de Resolução, por 118 milhões de euros.
1
1