www.sabado.ptleitores@sabado.cofina.pt (Sábado) - 9 out 09:00

Esquerda e ecologia

Esquerda e ecologia

Ser de esquerda em democracias plurinacionais implica um envolvimento total na defesa da reestruturação profunda dos modos de produção e dos hábitos de consumo, na redução drástica das emissões de carbono, no recurso generalizado a energias sustentáveis. No século XXI, a esquerda ou é ecologista ou nunca mais haverá esquerda - Opinião , Sábado.
O protesto é o lugar no qual as coisas acontecem. Um dos bons costumes da esquerda, pelo menos dos movimentos que não se revêem na ditadura estalinista, na planificação central e na opressão estatal, é a oposição ao estabelecido e a crítica ao mau funcionamento das leis e das instituições vigentes. Para essas pessoas de esquerda, não importa apenas compreender o mundo, mas sobretudo contribuir para o transformar, para o tornar mais habitável e justo. Porque, enfim, há sempre alternativas à ordem consagrada e aos valores e interesses instalados.

A evolução e o progresso das sociedades raramente se fizeram aceitando todas as condições existentes. Fizeram-se porque houve grupos que se opuseram às injustiças, combateram as desigualdades e adoptaram uma postura intransigente em relação aos poderes hegemónicos e arbitrários. capa Assine já a Sábado digital por 1 euro para ler este artigo no ePaper ou encontre-o nas bancas a 03 de outubro de 2019.
Se já é assinante, faça login e leia o artigo diretamente no ePaper da SÁBADO.
1
1