ionline.sapo.ptionline.sapo.pt - 20 set 12:48

Marcelo elogia pré-campanha eleitoral e assume que vai continuar a comer carne de vaca

Marcelo elogia pré-campanha eleitoral e assume que vai continuar a comer carne de vaca

Os comentários foram feitos pelo Presidente à saida de um espetáculo de dança, no Teatro Viriato, em Viseu.

Marcelo Rebelo de Sousa elogiou os debates políticos que estão a ocorrer durante a pré-campanha eleitoral, depois de ter assistido a um espetáculo de dança, no Teatro Viriato, em Viseu. “Tenho acompanhado a campanha, não me pronuncio, tenho estado rigorosamente silencioso, como devo estar, mas tenho apreciado a campanha, tenho apreciado o nível dos debates, muito serenos, mesmo quando veementes e demonstrando quando as suas opiniões são muito diversas, com uma civilidade, com uma urbanidade, com um respeito entre os representantes das várias forças políticas”, declarou o Presidente da República.

Marcelo acredita que o facto de haver tantos debates e da pré-campanha ser “muito longa” irá dar a oportunidade aos portugueses de esclarecer todas as suas dúvidas e irem às urnas. O Presidente acredita que as legislativas deste ano irão registar uma taxa de abstenção menor à das eleições em maio.  

O Presidente da República considerou ainda que os debates têm tido “uma preocupação de esclarecer, tocando todos os pontos”, acrescentando que “não há praticamente nenhum domínio que não tenha sido tratado: político, económico, social, educativo e mesmo cultural”.

Marcelo recusou-se a comentar a demissão do secretário de Estado da Proteção Civil e diz que apenas aceitou “o pedido de demissão de um membro do Governo sob a proposta do senhor Primeiro Ministro”.

Quando abordado sobre a decisão da Universidade de Coimbra de banir a carne de vaca dos seus refeitórios, o Presidente não disse se concordava ou não com a medida mas sublinhou que vai continuar a comer carne de vaca.

 “Com a idade come-se cada vez menos carne, mas eu tenciono continuar a comer carne, nomeadamente carne de vaca, isso tenciono”, assumiu Marcelo Rebelo de Rousa.

1
1