expresso.ptexpresso.pt - 13 set 18:12

PCP ataca 'bla bla bla' de Costa e Rio e lança contra-debate

PCP ataca 'bla bla bla' de Costa e Rio e lança contra-debate

Comunistas passaram ao ataque direto às televisões. Acham que foram “discriminados” nos frente-a-frentes eleitorais e, por isso, prepararam um contra-debate. No mesmo dia e à mesma hora em que Rui Rio e António Costa estarão em direto nos três canais generalistas, Jerónimo de Sousa estará 'on line' a responder a perguntas do público. O 'spot' já corre nas redes sociais

Uma foto animada de Rui Rio e António Costa, repetindo 'bla bla bla' e 'bla bla bla'. É esta a imagem do 'spot' que a CDU colocou na sua página de Facebook, para anunciar a transmissão em direto, na próxima segunda feira, de uma entrevista online a Jerónimo de Sousa. O PCP considera que há uma discriminação do partido por parte das televisões e passou ao ataque.

É o segundo post animado que a CDU coloca, sobre este assunto, na sua página de Facebook. Depois de um primeiro, lançado em 22 de agosto, sobre "o que está em causa" na "desigualdade e discriminação" com que a coligação foi tratada pelas estações televisivas, esta semana arrancou uma nova mensagem. "Se ligares a TV no dia 16, às 21 horas, vais ouvir mais do mesmo", começa por se dizer. As fotos de Costa e de Rio, ao som de 'bla bla bla', servem de música de fundo, enquanto o pequeno spot termina com o slogan: "dá voz à alternativa e fura a discriminação".

#perguntaajerónimo# é o ashtag para enviar as perguntas a fazer ao líder comunista. Mas o anúncio vai mais longe. Assume o contra-ataque direto da coligação liderada pelo PCP contra a forma como foram concebidos os debates televisivos da atual campanha eleitoral para as legislativas. E convida todos a seguir a emissão em direto e online da contra-entrevista que o secretário geral comunista dará, no mesmo dia e à mesma hora.

Recorde-se que o PCP recusou a presença do seu secretário geral em qualquer frente-a-frente que não seja transmitido nos canais generalistas, o que faz com que não venha a enfrentar nem Assunção Cristas, nem André Silva, nem Catarina Martins. Um acordo entre os partidos com assento parlamentar e as estações de televisão (RTP, SIC e TVI) estabeleceu que só os debates em que interviessem os líderes dos dois maiores partidos (Costa e Rio) teriam direito a transmissão nos canais generalistas.

O nível de audiências é significativamente mais alto nos canais generalistas em relação às transmissões por cabo e é aqui que os comunistas encontram o fundamento para a acusação de estarem a ser discriminados. "Para o PCP, o formato promovido pelas televisões afronta princípios básicos de imparcialidade perante um acto eleitoral: pelas diferentes oportunidades atribuídas a cada força política – desde logo perante a diferença de audiências entre canais generalista e informativo; pela concepção de que há partidos de primeira (PS e PSD) e de segunda; pela concepção da existência de putativos candidatos a primeiros-ministros", afirma em comunicado.

1
1