expresso.ptexpresso.pt - 11 set 13:03

Inflação em agosto confirma aumento máximo de 0,51% nas rendas das casas

Inflação em agosto confirma aumento máximo de 0,51% nas rendas das casas

O INE confirmou a projeção que tinha feito para a inflação de agosto e a atualização de rendas em 2020 será a mais baixa em quatro anos

As rendas de habitação poderão ser atualizadas no máximo em 0,51% no próximo ano. O valor fica agora confirmado, com a divulgação, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), dos dados finais sobre a inflação de agosto, que serve de referência ao cálculo do limite de atualização das rendas.

Segundo o INE, em agosto o Índice de Preços no Consumidor (IPC) teve uma variação negativa de 0,1% relativamente a igual período do ano passado, coincidindo com o valor da estimativa rápida que o INE tinha avançado no final de agosto.

De acordo com a mesma fonte, os preços do vestuário, calçado e telecomunicações foram os que mais contribuíram para a redução do IPC.

No seu comunicado, o INE refere que "o coeficiente de atualização dos diversos tipos de arrendamento urbano e rural para vigorar no ano civil de 2020, calculado tendo como referência a informação do IPC até ao mês de agosto, é 1,0051", o que significa que os senhorios poderão atualizar as rendas em janeiro em 0,51%.

Este aumento surge depois dos acréscimos de 1,15% este ano, 1,12% em 2018, 0,54% em 2017 e 0,16% em 2016.

1
1