visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 16 ago 07:00

"Era Uma Vez… Em Hollywood", de Quentin Tarantino: Os homens que odeiam as mulheres

"Era Uma Vez… Em Hollywood", de Quentin Tarantino: Os homens que odeiam as mulheres

Quentin Tarantino não filmou exatamente um conto de fadas... Em Era Uma Vez... Em Hollywood, Brad Pitt e Leonardo DiCaprio encarnam um cinema desaparecido e cruzam-se no caminho de um acontecimento trágico de 1969. O novo filme do realizador já se estreou nas salas de cinema

Divulgacao

O fim simbólico dos anos 60 aconteceu, abruptamente, a 9 de agosto de 1969, assim o determinou a escritora e jornalista californiana Joan Didion. A data coincide com a carnificina levada a cabo pela seita de Charles Manson no número 10050 de Cielo Drive, em Los Angeles – a moradia onde viviam o cineasta Roman Polanski e a atriz Sharon Tate. Naquela noite, o realizador estava fora da cidade, mas a mulher encontrava-se em casa, juntamente com quatro amigos. Todos eles foram brutalmente assassinados. Sharon Tate estava grávida de oito meses.

Relembrar este episódio trágico está longe de ser um spoiler, o exercício de memória é fundamental para se compreender o clímax de Era Uma Vez... Em Hollywood. O título do novo filme de Quentin Tarantino (poderá ser o seu penúltimo, ameaçou o realizador...) faz ecoar dois clássicos do italiano Sergio Leone – Era Uma Vez no Oeste (1968) e Era Uma Vez na América (1984). Os spaghetti western são, aliás, apontados como solução para reabilitar a carreira decadente de Rick Dalton (Leonardo DiCaprio), antiga estrela de filmes e séries de ação. Alcoólico e em plena crise de autoconfiança, Rick conta com o apoio moral do seu duplo de cinema, Cliff Booth (Brad Pitt) – homem misterioso sobre quem paira a ambiguidade de ter matado (ou não) a sua mulher... O papel de Cliff foi substancialmente alterado. Agora, em vez de protagonizar cenas de violência, faz pequenas reparações na mansão de Rick, é o seu confidente e parceiro de bebida e, também, motorista... Conduzir despreocupadamente pela Los Angeles onde o realizador cresceu dá origem a cenas de verdadeira antologia tarantiniana. Rick e Cliff lutam contra o esquecimento a que Hollywood inexoravelmente condena os seus cabeças de cartaz. A salvação poderá passar pela boa vizinhança com o casal Roman Polanski (Rafal Zawierucha), então um realizador em ascensão, e a atriz Sharon Tate (Margot Robbie). A nostalgia de Tarantino por esta era cinematográfica perdida é evidente – insinuando, satiricamente, que os cowboys foram vítimas dos excessos dos hippies. Em Hollywood, ser esquecido é já uma quase morte. Uma crueldade só superada, paradoxalmente, pela verdadeira morte. E, diria Tarantino, quanto mais sanguinária, melhor.

Veja o trailer do filme

Era Uma Vez... Em Hollywood > De Quentin Tarantino, com Leonardo DiCaprio, Brad Pitt, Margot Robbie, Al Pacino > 160 minutos

1
1