visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 16 ago 07:00

O novo Pearl Oyster & Wine Bar, na Ericeira, é muito mais do que ostras e vinhos

O novo Pearl Oyster & Wine Bar, na Ericeira, é muito mais do que ostras e vinhos

Na Ericeira, no novo Pearl Oyster & Wine Bar, os petiscos, que apostam nos bons ingredientes locais, com um “twist” asiático, obrigam à partilha. E nós só temos a agradecer
O restaurante divide-se por três andares, com ambientes totalmente distintos 1 / 6

O restaurante divide-se por três andares, com ambientes totalmente distintos

Gonçalo F. Santos

Na ementa há ostras, lá está, de todas as partes do País, mas também outros produtos nacionais, cozinhados à maneira oriental com influências do resto do mundo 2 / 6

Na ementa há ostras, lá está, de todas as partes do País, mas também outros produtos nacionais, cozinhados à maneira oriental com influências do resto do mundo

Gonçalo F. Santos

Ceviche malaio 3 / 6

Ceviche malaio

Gonçalo F. Santos

Ceviche peruano 4 / 6

Ceviche peruano

Gonçalo F. Santos

No bar, logo à entrada, há muito mais do que vinho, embora este seja a estrela 5 / 6

No bar, logo à entrada, há muito mais do que vinho, embora este seja a estrela

Gonçalo F. Santos

Oeixe branco envolvido em folha de bananeira, com ervas asiáticas, leite de coco e manga, e mexilhões à moda Thai, servidos em caril com pão local 6 / 6

Oeixe branco envolvido em folha de bananeira, com ervas asiáticas, leite de coco e manga, e mexilhões à moda Thai, servidos em caril com pão local

Gonçalo F. Santos

Quem por estes dias passear pela rua pedonal da Ericeira vai dar conta de que existe por lá um novo restaurante. A porta do edifício antigo é discreta, mas vale a pena abri-la e descobrir as preciosidades deste Pearl Oyster & Wine Bar. O nome engana, porque na ementa há muito mais do que ostras e no bar, que fica logo à entrada, muito mais do que vinho (embora este seja a estrela).

O casal Mario Wehle, natural da Alemanha, e Petring Reddy, malaia, habitantes da vila há vários anos, é o responsável por este restaurante que em nada se parece com outro qualquer da Ericeira. O prédio vermelho tem três andares e uma escada a pique entre os diferentes pisos, que se arrumam em ambientes totalmente distintos. A culpa dessa diversidade é das viagens que Mario e Petring têm feito ao longo da vida e também do facto de serem ambos colecionadores de coisas antigas. O resultado, já se imagina, são salas com velharias, chamemos-lhes recordações, como cadeiras de escola, um mapa antigo da costa de Portugal ou mesas de tampos de mármore e pés com estilo. Na dúvida, pergunta-se, pois cada objeto tem uma história para contar. “Reutilizamos e reciclamos tudo”, explica Petring, em inglês, porque ainda lhe custa expressar-se na nossa língua.

Se tivéssemos de escolher em qual ambiente ficar, optaríamos pelo terceiro piso, uma espécie de sótão, onde o papel de parede exibe papagaios, há um gira-discos para tocar vinis, bolas de pesca enormes a pender do teto e um sofá de veludo verde, 100% vintage. E depois, começaríamos a pedir pratos da curta ementa, porque aqui as doses são pequenas, numa ode à partilha, embebida no ambiente e na música que ressoa na sala. Há ostras, lá está, de todas as partes do País, mas também outros produtos nacionais, cozinhados à maneira oriental com influências do resto do mundo. Provem-se os ceviches peruano e malaio para se descobrir as diferenças. Menos comum será o peixe branco envolvido em folha de bananeira, com ervas asiáticas, leite de coco e manga, os mexilhões à moda Thai, servidos em caril com pão local, os calamares com maionese harissa (pasta muito utilizada no Magrebe) ou o bao de camarão com pickles caseiros. Além destes sabores exóticos, aprecie-se também a boa onda da Ericeira que entra pelas janelas.

Pearl Oyster & Wine Bar > R. Dr. Eduardo Burnay, 61, Ericeira, Mafra > T. 261 060 157 > ter-dom 19h-24h

1
1