expresso.ptexpresso.pt - 16 ago 08:58

Rede Q8 abastece-se em Espanha. Está protegida da greve dos motoristas?

Rede Q8 abastece-se em Espanha. Está protegida da greve dos motoristas?

Economia
Com uma rede de 20 postos nos distritos do Porto e Braga, a cadeia Q8 ligada à petrolífera do Kuwait tem a particularidade de se abastecer em Espanha e ser gerida numa lógica ibérica. Mas, está, por isso, protegida da greve e não corre o risco de ficar sem reservas? "Não. Nós recorremos a transportadoras portuguesas e espanholas, mas em caso de greve em Portugal os camionistas espanhóis recusam conduzir cargas para Portugal", responde Daniel Cepa, o empresário que firmou a parceria com a Kuwait Petroleum e detém 50% na rede de distribuição. Segundo o empresário, a posição dos motoristas espanhóis "é mais por receio do que por solidariedade". É uma "posição respeitável". Eles alegam "que podem sofrer represálias ou ser apedrejados pelos colegas portugueses" e querem "evitar conflitos desnecessários", acrescenta Daniel Cepa. Tanques atestados Todos os postos da rede Q8 permanecem com níveis elevados de combustível. A distribuidora precaveu-se e reforçou os seus tanques. A semana passada, "a corrida aos postos foi brutal", mas esta semana o "consumo está muito fraco" e "muito abaixo da semana homóloga do ano passado". A rede atestou o seu parque de tanques, instalado em Amarante, e que recebe combustíveis do centro logístico de Vigo. A distribuidora lida ainda, numa lógica de proximidade, com as plataformas de Huelva e Mérida para abastecer outro tipo de clientes. A Kuwait Petroleum tomou há um ano 50% do capital da distribuidora de combustíveis de Daniel Cepa, sediada em Guimarães. A petrolífera já fornecia a rede através da sua sucursal em Espanha. Duplicar a rede ibérica A aliança de capital visa a expansão mais rápida da cadeia portuguesa, apontando como meta os 50 postos em 2021, combinando postos próprios com concessões. Em Espanha, a Q8 conta com 83 postos, após uma aquisição recente de uma rede. Mas, a petrolífera "tem uma agenda de crescimento agressivo para o mercado ibérico, para ajustar a dimensão ao seu estatuto de oitava maior companhia do mundo", nota Daniel Cepa. A meta é duplicar em dois anos a dimensão ibérica. A parceria comercial baseia-se no fornecimento exclusivo através da sucursal espanhola da Kuwait Petroleum e na utilização da imagem da marca. O contrato impõe à firma vimaranense volumes mínimos de aquisição. Em 2018, a Q8 portuguesa faturou 80 milhões de euros, um crescimento de 20% face ao ano anterior - o gasóleo pesa 80% no volume de combustível vendido. Este foi o primeiro o primeiro investimento direto da Kuwait Petroleum em Portugal. Na Europa, a petrolífera conta com mais de 4000 postos - metade estão em Itália.
1
1