sol.sapo.ptsol.sapo.pt - 15 ago 20:42

Lime abandona Coimbra seis meses depois de ter entrado

Lime abandona Coimbra seis meses depois de ter entrado

A marca vai “avaliar a estratégia de negócio e expansão em Portugal, pretendendo regressar com uma oferta de qualidade e mais abrangente”.

Uma das duas operadoras de trotinetes elétricas partilhadas em atividade em Coimbra vai “interromper a circulação” na cidade, anunciou hoje a empresa em comunicado.

“A Lime, plataforma líder em mobilidade sustentável”, vai “interromper a circulação em Coimbra”, anunciou hoje a empresa, que foi a primeira a chegar a Coimbra, no início de março deste ano.

A marca vai “avaliar a estratégia de negócio e expansão em Portugal, pretendendo regressar com uma oferta de qualidade e mais abrangente”, adianta a mesma nota.

A operadora iniciou a atividade em Coimbra – “na sequência da vontade que as autoridades locais já tinham demonstrado de melhorar a sua estratégia de mobilidade” – com uma frota “entre 200 e 400 trotinetes, para servir de forma inovadora a população e os mais de 500 mil visitantes por ano”.

Afirmando orgulhar-se da “operação desenvolvida em Coimbra”, a empresa sublinha que “continua a acreditar no potencial da cidade, até porque as autoridades locais estão empenhadas em oferecer soluções de micromobilidade aos cidadãos”.

Porém, “a criação de um ecossistema forte e sustentável na região Centro implica uma estratégia concertada com mais entidades locais”, sustenta a operadora, admitindo “a possibilidade de voltar a Coimbra e chegar a outras cidades vizinhas”.

Em final de março deste ano, começou a operar em Coimbra a Flash com um modelo próprio de trotinetes elétricas.

1
1