blitz.ptblitz.pt - 15 ago 23:15

Vodafone Paredes de Coura: um fim de tarde nos sonhos bonitos dos Alvvays

Vodafone Paredes de Coura: um fim de tarde nos sonhos bonitos dos Alvvays

Banda canadiana, que não se deixou fotografar, levou indie pop sonhador ao fim de tarde do segundo dia do festival minhoto. Melhor do que nos discos? Talvez não

Os dois discos dos canadianos Alvvays são pérolas de jangle-pop, indie soalheiro, nostálgico, bonito. "Antisocialites", lançado em 2017, é um adorável compêndio de pop ora telúrica, ora shoegaze. Muito de C86, muito de twee, muito daquela segunda metade dos anos 80 britânicos, underground DIY, tudo sincero, tudo tímido.

Ao vivo, os Alvvays - liderados por Molly Rankin - pareceram algo cansados, pouco sintonizados com o público, apesar de cumprirem competentemente na interpretação dessas canções que nos trocaram as voltas, de 'In Undertow' a 'Plimsoll Punks', da luminosidade de 'Lollipop' à candura de 'Archie, Marry Me' (ponto alto do primeiro álbum, homónimo, de 2014, e um dos momentos mais reconhecidos, a par da deliciosamente romântica 'Dreams Tonite'). A bitola desta edição do festival está alta, já vimos bandas saírem 'em ombros', e aos Alvvays faltou fazer um pouco de faísca - as belas canções não faltam.

1
1