eco.sapo.pteco.sapo.pt - 14 jul 10:41

Vendas de SUV aceleram com descida para Classe 1

Vendas de SUV aceleram com descida para Classe 1

Foram vendidas 2.944 unidades dos modelos que beneficiaram da descida da Classe 2 para a Classe 1, contra os 2.179 no período homólogo. Houve um aumento de quase 35%.

Desde o início do ano que muitos SUV deixaram de pagar Classe 2 nas portagens, baixando para a Classe 1, bastante menos onerosa para os condutores. Com esta alteração, a procura por estes modelos ganhou novo ímpeto, registando-se um crescimento de quase 35% nas vendas na primeira metade de 2019.

De acordo com dados da ACAP – Associação Automóvel de Portugal, citados pelo Dinheiro Vivo, as vendas dos 23 modelos que passaram a pagar menos aumentaram 34,4% no primeiro semestre. Foram vendidas 2.944 unidades dos modelos que beneficiaram da descida da Classe 2 para a Classe 1, contra as 2.179 no período homólogo.

Os números da ACAP mostram que modelos como o Opel Mokka X, Renault Kadjar e Toyota Rav4 duplicaram as vendas nestes primeiros seis meses do ano, isto ao mesmo tempo que marcas como a Opel começaram a comercializar modelos que até à alteração das Classes de portagem não estavam disponíveis em Portugal. O Grandland X é um dos exemplos.

“Há um efeito positivo da medida no mercado”, destaca Helder Pedro ao Dinheiro Vivo. Desde 1 de janeiro, a Classe 1 passou a integrar todos os automóveis ligeiros com uma altura de 1,30 metros no eixo da frente. Até então, o limite era de 1,10 metros, levando a que a generalidade dos SUV tivesse de pagar Classe 2.

O crescimento das vendas, que contrasta com a quebra de 3,7% no global do mercado, só não é mais expressiva porque, explica o secretário-geral da ACAP, algumas marcas enfrentaram “problemas com a homologação dos novos carros, sobretudo a gasóleo, para a norma de emissões WLTP e à falta da medida de neutralização fiscal prometida pelo Governo para este ano”.

1
1