observador.ptobservador.pt - 13 jul 16:02

Estas novidades são mesmo a nossa praia

Estas novidades são mesmo a nossa praia

Da maquilhagem de Chiara Ferragni à nova câmara Instax híbrida, o verão faz-se de novidades prontas para a fotografia, onde entram também novas marcas e as nossas praias, vistas do céu, em camisolas.
O regresso da Nally, sabonete a sabonete

Os cartazes antigos afirmavam, com orgulho: “Estão espalhados por todo o paiz os produtos da Nally.” E em meados do século XX de facto era assim. Inaugurada em 1925 no número 189 do Campo Grande, em Lisboa, a fábrica Nally era um dos produtores de cosmética mais importantes do país: tinha três farmacêuticos que desenvolviam as fórmulas em laboratório, cerca de 200 trabalhadores, clientes famosos como a rainha D. Amélia e um portfólio de 35 marcas que incluíam a Benamôr, o Bronzaline – primeiro protetor solar do país –, o pó de arroz Marquitta e a própria Nally. “Regeitar os artigos de beleza que não tiverem bem clara a palavra NALLY nos seus rótulos”, apelavam os mesmos cartazes de antigamente. Mas a verdade é que desde os anos 80, quando a fábrica teve de começar a produzir cosmética para terceiros, para conseguir sobreviver, esses rótulos estavam desaparecidos. Até agora. Pela mão da mesma sociedade que em 2016 recuperou a Benamôr e lhe deu novos produtos e até uma loja em Lisboa, a Nally está de volta às nossas casas de banho. O relançamento acontece para já com três tipos de produtos: um gel de banho, um sabão líquido e cinco variedades de sabonetes clássicos, todos com mel biológico e embalagens que reproduzem fotografias antigas e padrões Art Déco. São eles: leite e mel, azeitona, amêndoa, lavanda e ainda flor de laranjeira. Preços de 1,80€ (miniaturas) a 7,90€ (gel de banho).

Um Casulo com curadoria

No início era o macramé, mas passados cinco anos a Casulo deu o nó com a decoração de vez. A juntar aos novos serviços de consultadoria de interiores, a marca de Ana Morais lançou uma loja online a que chamou Curated Goods. São poltronas, mesas, cerâmicas, candeeiros, cestos e tapetes escolhidos a dedo, numa curadoria que junta design nacional e internacional e com uma estética muito próxima da da própria marca. Da seleção fazem parte as portuguesas Pratos da Prats, Patrícia Lobo Ceramics, Musgo Design e Vanessa Illustration, ou as espanholas Beltá & Frajumar, Parentesi Quadra e  Viccarbe. Importante critério para a seleção: serem materiais naturais e “artigos inimitáveis, com acabamentos únicos”. Preços dos 100€ aos 5000€.

© Vanessa Illustration

Chiara Ferragni X Lancôme: a maquilhagem

Os famosos olhos azuis pestanudos associados a Chiara Ferragni foram parar à mais recente coleção da Lancôme. A “instacelebridade” — são quase 17 milhões de seguidores no Instagram — foi anunciada em 2018 como nova musa da marca francesa e acaba de lançar a sua primeira coleção de maquilhagem em parceria. Ao todo são oito referências: uma palette de sombras com a tampa coberta de glitter cor-de-rosa, três batons, três glosses e uma máscara de pestanas. O suficiente, diz Ferragni, para conseguir construir os seus próprios looks, incluindo o famoso “mumpreneur” (mãe empreendedora). Lançada em antestreia na Perfumes & Companhia, desde dia 1 de julho a coleção está também à venda em lojas selecionadas Sephora, Douglas e El Corte Inglês. Os preços vão dos 30,50€ do gloss aos 64€ da caixa de sombras.

Uma Instax 2 em 1: instantânea e digital

A nova Instax mini LiPlay é uma máquina instantânea que permite revelar na hora, mas não só: assemelha-se também a uma câmara digital, com ecrã para ver, escolher e editar as fotografias, pode ser utilizada para imprimir outras imagens a partir do smartphone — através de Bluetooth e com o devido rolo colocado, sendo que neste caso a máquina suporta o filme Instax no formato mini — e ainda permite acrescentar som às fotografias, para ouvir mais tarde através de um QR code. Segundo a própria Fujifilm, que lançou as Instax em 1998 para trazer de volta a fotografia física (e fazer frente à Polaroid), é a resposta a uma nova era, ela própria híbrida. A pensar nas fotografias de grupo, a LiPlay possui ainda a função “disparo remoto”, que permite usar o smartphone para fazer o clique à distância, e está disponível em três cores — preto, cinza e rosa-dourado — por 169€.

MVMT: é hora de descobrir uma marca de relógios

Não é numeração romana, é a nova marca de relógios que acaba de chegar a Portugal. Criada em Los Angeles, em 2013, a MVMT é realmente filha do novo milénio e tem apostado num crescimento nas redes sociais, acompanhado pela conquista de 160 países. Dirigida a pulsos jovens e urbanos, com um estilo que aponta a “empreendedores e aventureiros”, a marca tem relógios tanto para homem como para mulher, sendo que ambas as coleções estão disponíveis, a partir de agora, nas lojas Boutique dos Relógios e Time to Be. Os preços começam, pontualmente, nos 95€.

Fazer ondas com a Nazareth

É uma espécie de Gray Malin, versão nacional e pronto-a-vestir. A portuguesa Nazareth subiu ao céu para fotografar as praias de Matosinhos vistas de cima e transformá-las em tecido. A marca tem apostado em desenvolver os seus próprios padrões a partir de fotografias e desta vez mergulhou na nossa costa para uma coleção a que chamou “Waves”. Apanhando a onda streetwear do costume, há t-shirts, pólos, vestidos, calças, lenços e sacos para homem e mulher, com estampados a 360 graus que incluem os rochedos na areia ou os surfistas no mar. À venda na loja online da marca, com preços que começam nos 30€.

Feito a partir de um artigo publicado originalmente na revista Observador Lifestyle nº 4 (junho de 2019).

“Vimos e Gostámos” é uma rubrica que pretende mostrar os novos lançamentos que vale a pena conhecer.

1
1