www.dinheirovivo.ptdinheirovivo.pt - 13 jul 16:00

OPO. Vinho português com gás servido com fruta e (muito) gelo

OPO. Vinho português com gás servido com fruta e (muito) gelo

João Perdiz e Tiago Dionísio criaram o primeiro Wine Spritzer português com o apoio do grupo Sogrape.

Vinho branco ou rosé, água com gás, extratos de fruta e sumos naturais. A OPO é a primeira bebida que dá um toque português ao wine spritzer, bebida gelada popular no estrangeiro mas que está a começar a contagiar os bares nacionais. Lançada em outubro, a OPO já vendeu 80 mil garrafas este ano e quer entrar em Espanha no próximo ano.

“Apostámos num produto que acompanha as principais tendências do mercado: há uma procura crescente por bebidas frutadas, leves e refrescantes feitas com ingredientes de qualidade. Pode ser um risco ou uma excelente oportunidade de negócio”, explica, João Perdiz, líder desta marca, fundada com Tiago Dionísio.

Na fase de arranque, há duas opções: sabor a morango, em que o vinho rosé conta com sumo natural de morango e extratos de framboesa; e sabor a limão e gengibre, com vinho branco e sumo natural de limão.

O vinho é vendido dentro de garrafas de vidro de 33cl, com teor de álcool de 6% (pouco acima de uma cerveja, por exemplo). A OPO não usa adoçantes, corantes ou aromatizantes artificiais e destina-se a homens e mulheres entre os 24 e os 40 anos.

A marca tem uma forte ligação à cidade do Porto e à região vínica do Douro – as uvas vêm deste local. E o pavão que está em cada garrafa é igual ao que pode ser visto diariamente no Parque da Cidade da ‘Invicta’.

Servidas em bares, esplanadas, hotéis, terraços e cafés de todo o país – “para dar-lhe visibilidade” -, as garrafas deste wine spritzer podem ser compradas, em caixas de seis unidades, através da página da OPO.

O negócio nasceu a partir de uma outra experiência no mercado das bebidas alcoólicas. “Tentámos lançar um gin com infusão de mel, há quatro anos. Tínhamos um modelo de negócio construído e uma destilaria e andámos sempre à procura de parceiros na indústria alcoólica em Portugal”, recorda o fazedor.

Não chegou a haver bebida mas João e Tiago conheceram vários parceiros industriais, com destaque para a Sogrape. O grupo vinícola do Douro convidou os fazedores para o concurso de inovação, em outubro de 2017, e que foi ganho pelos criadores da OPO.

Com essa conquista, a nova marca de bebidas conseguiu apoio financeiro e mentores para alavancar o início do negócio, que já tem previstos os seus próximos passos.

Depois do verão, a marca de bebidas vai começar a testar um novo sabor, para lançar na primavera do próximo ano.

Antes disso, haverá uma nova ronda de financiamento (seed), até ao final deste ano, para ajudar a alcançar as metas para 2020: cimentar a presença da OPO em Portugal – através de um acordo com um supermercado – e espalhar o wine spritzer português no mercado espanhol.

Com estes objetivos, a startup quer vender 400 mil garrafas no próximo ano.

1
1