www.publico.ptpublico.pt - 14 jun 12:54

Parlamento aprova por unanimidade voto de pesar pela morte do comunista Ruben de Carvalho

Parlamento aprova por unanimidade voto de pesar pela morte do comunista Ruben de Carvalho

O funeral de Ruben de Carvalho realiza-se no próximo domingo, pelas 15h, da Câmara de Lisboa para o Cemitério do Alto de São João, onde será cremado.

Os deputados aprovaram nesta sexta-feira, por unanimidade, um voto de pesar pelo falecimento de Ruben de Carvalho, militante e intelectual comunista, falecido no dia 11. Era militante do PCP desde 1970, integrava o Comité Central desde 1979, e era o principal responsável pela programação cultural da Festa do Avante! - evento a cuja comissão nacional pertencia desde a primeira edição, 

“Desde muito jovem teve intervenção activa na luta antifascista, tendo participado nas importantes lutas estudantis que se desenvolveram no início dos anos 60, actividades que o sujeitaram a perseguições constantes por parte da PIDE e o levaram às prisões fascistas de Caxias e do Aljube. Foi preso seis vezes, a última das quais em 7 de Abril de 1974”, recorda o voto de pesar lido no plenário pelo líder parlamentar do PCP, João Oliveira.

Fora membro das comissões juvenis de apoio à candidatura do General Humberto Delgado e activista da Oposição Democrática nas eleições para a Assembleia Nacional de 1961, 1965 e 1973 - nesta última integrou a Comissão Central da Comissão Democrática Eleitoral.

Ruben de Carvalho foi chefe de gabinete do ministro sem pasta Francisco Pereira de Moura, no I Governo provisório. Fora chefe de redacção do Avante! entre 1974 e 1995, integrou estruturas ligadas à cultura, como o conselho directivo do Centro Cultural de Belém, a organização do Lisboa'94 (capital europeia da cultura), e de várias comemorações do 25 de Abril. Era um melómano, apaixonado por diversos estilos de música, sobre os quais escreveu. E elaborou também o Roteiro do Antifascismo do município de Lisboa.

Em termos políticos, foi deputado à Assembleia da República, eleito pelo círculo de Setúbal nas eleições de 1995, e também vereador das câmaras de Setúbal e de Lisboa.

O corpo estará em câmara ardente nos paços do concelho a partir das 17h30 de sábado.

1
1