visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 14 jun 13:00

Dylan revisitado no documentário "Rolling Thunder Revue", de Martin Scorsese

Dylan revisitado no documentário "Rolling Thunder Revue", de Martin Scorsese

Numa mistura de documentário e filme-concerto, Martin Scorsese regressa a um tema que o fascina: Bob Dylan. Rolling Thunder Revue já está disponível na Netflix

D.R.

Rolling Thunder Revue pode ser visto como uma espécie de sequela. Em 2005, Martin Scorsese apresentava No Direction Home, documentário para televisão (uma produção da Public Broadcasting Services) que teria uma grande circulação em DVD. Aí, o realizador centrava-se na figura de Bob Dylan nos anos 60 – o início de tudo pelas ruas e bares de Nova Iorque, o triunfo avassalador duma nova voz folk, a acusação de traição a esse género quando resolveu incluir guitarras elétricas em palco, o acidente de moto que, em 1966, o afastou dos palcos.

Agora, na era da televisão por streaming, é com a marca da Netflix que Martin Scorsese volta ao percurso do primeiro músico a vencer o Nobel da Literatura. E recua a uma altura em que ninguém, nem o próprio, poderia sonhar com isso... Estamos em 1975, o ano em que o músico lançou o álbum Blood on the Tracks, depois de vários discos que não entusiasmaram particularmente. A ideia da digressão Rolling Thunder não era tanto a de promover novas canções ao vivo, mas a de atuar em salas pequenas, para aqueles que normalmente não iam aos concertos maiores e mais convencionais de Bob Dylan. Uma boa razão para Scorsese dedicar um filme a este contexto – “uma atmosfera de circo”, “uma catástrofe”, ouve-se a dada altura – é o facto de esta digressão única (com datas nos EUA e no Canadá), com a participação de Joan Baez e Joni Mitchell em alguns concertos, ter sido muito filmada. O documentário vai alternando imagens de época e entrevistas atuais (Bob Dylan incluído, numa raríssima prestação).

A Rolling Thunder até pode ter sido uma digressão caótica e cheia de falhas. Mas quantas vezes, na História da Literatura, da Música ou do Cinema, é muito mais interessante falar sobre falhanços e confusões do que sobre histórias felizes e bem-sucedidas?

O novo documentário de Scorsese inclui declarações recentes de Bob Dylan, na sua primeira entrevista em mais de uma década. Sobre a digressão Rolling Thunder, tema do filme, o músico recorda: “Não foi um sucesso. Se medirmos o sucesso em termos de lucros...”

D.R.

1
1