www.jn.ptjn.pt - 14 jun 16:33

Um quarto do combustível colombiano vai para a produção de cocaína

Um quarto do combustível colombiano vai para a produção de cocaína

As autoridades colombianas estimam que mais de um quarto da gasolina vendida no país, no ano passado, foi investida na indústria da droga, usada tanto como ingrediente, como fonte de energia.

A cidade colombiana de Riosucio, com cerca de 20 mil habitantes, situa-se nas margens do rio Atrato, perto da fronteira com o Panamá, e consumiu cerca de 5 455 308 litros de gasolina, apenas no ano passado. A gasolina é um dos ingredientes principais na primeira etapa de produção da cocaína, quando os agentes psicoativos são extraídos das folhas de coca. Num total, são precisos cerca de 341 litros de combustível para cada quilo de pasta de coca, sem contar com as grandes quantidades de gasolina necessárias para os geradores dos laboratórios.

O Procurador-Geral da Colômbia anunciou que está a investigar 33 postos de combustível, muitos deles nas regiões problemáticas da fronteira, onde as leis são mais frágeis. Em 2017, cerca de 171 mil hectares foram usados para cultivar coca, um aumento de 25 mil hectares desde 2016, de acordo com o observatório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime.

"Existe uma relação direta entre o narcotráfico e a gasolina", disse Pedro Piedrahita Bustamante, professor de ciência política na Universidade de Medellín. "E pode ver isso quando viaja até às áreas rurais: começa a ver mais botijas de gasolina a serem movidas para zonas onde há cocaína." Os habitantes de Riosucio referem que alguns dos postos de gasolina são controlados por narcotraficantes, muitas vezes aliados a paramilitares de direita, que atuam juntamente com forças do Estado, segundo o jornal inglês "The Guardian".

O negócio da droga na Colômbia continua a prosperar, apesar do acordo de paz contra o tráfico de drogas, feito em 2016, com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, um dos principais grupos rebeldes do país. O acordo visava ajudar os agricultores a substituir as plantações de coca, por alternativas legais como o café ou o cacau.

34
1