www.jn.ptjn.pt - 12 jun 07:35

Animais para consumo vendidos na Internet

Animais para consumo vendidos na Internet

Comprar ovos frescos pelo correio, uma galinha viva para uma cabidela, um coelho para estufar ou um leitão para assar. Tudo é possível através das plataformas de venda eletrónica.

Os anúncios são às centenas, alguns colocados por vendedores com pseudónimos. Ainda assim, o Ministério da Agricultura diz que aquele comércio paralelo não acarreta risco para a saúde pública e que a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) está atenta. Porém, a ASAE não revela quantas ações de fiscalização efetuou, por exemplo, durante o ano passado.

Em 2017, o JN chamou a atenção para a ausência de regras específicas para a comercialização eletrónica de animais de pecuária, destinados ao consumo humano. Na altura, muitas associações de defesa dos animais consideravam que podia estar em risco a saúde pública. Dois anos depois, a situação mantém-se e os anúncios desse mercado paralelo de venda de animais vivos para consumo humano ultrapassam os quatro mil em plataformas como OLX e Custo Justo.

42
1