www.jn.ptjn.pt - 21 mai 11:28

Merzario deu uma segunda vida a Lauda: ″Nasceu e morreu como campeão″

Merzario deu uma segunda vida a Lauda: ″Nasceu e morreu como campeão″

Arturo Merzario ficou conhecido como o anjo da guarda de Niki Lauda. No Grande Prémio da Alemanha, em 1976, ao ver o Ferrari do rival em chamas, não pensou duas vezes. Pôs a própria vida em risco, mas conseguiu desatar o cinto de segurança e retirar o austríaco da viatura.

"O que fez dele um campeão? É assim que se nasce. Lauda nasceu campeão e também morreu como campeão", reagiu o antigo piloto de Fórmula 1 italiano. Em declarações à transalpina "Radio Capital", Merzario comentou a notícia que está a marcar a atualidade desportiva nesta terça-feira.

Ainda sobre o papel de herói que assumiu no acidente que marcou a carreira de Niki Lauda na F1, o italiano recordou: "Encontrei imensos problemas. Não conseguia desapertar o cinto de segurança e coloquei a minha vida em risco. No entanto, éramos inimigos nas pistas".

Merzario confirmou ainda que Lauda não lhe agradeceu por tê-lo ajudado até 2006. "Havia muita rivalidade entre nós", justificou. Só então, Niki Lauda fez questão de reconhecer a importância de Merzario no seu salvamento, em 1976: "Não teria sobrevivido se Arturo Merzario não me tivesse tirado do carro, não estaria aqui. Ele foi o único que entrou no meio do fogo, abriu o cinto de segurança e tirou-me de lá. Ele, apenas ele, não os outros", chegou a afirmar o austríaco.

Atualmente, o antigo piloto austríaco era diretor não executivo da Mercedes e o italiano defende que a sua morte poderá "afetar negativamente" a marca, porque Lauda "tinha um papel muito representativo, graças à sua imagem e ao seu carisma".

21
1