visao.sapo.ptvisao.sapo.pt - 17 mai 14:05

Empresa sueca propõe a construção de uma piscina gigante no telhado da Notre Dame

Empresa sueca propõe a construção de uma piscina gigante no telhado da Notre Dame

Uma empresa sueca de arquitetura propôs a substituição do telhado da catedral de Notre Dame por uma piscina em forma de cruz

Na sequência do incêndio que devastou o telhado e o pináculo do monumento francês, o próprio Presidente francês, Emmanuel Macron, admitiu estar disposto a reconstruir o edifício ainda ��mais bonito do que antes” e estar aberto a um movimento arquitetónico “mais contemporâneo”. Também o primeiro-ministro, Edouard Philippe, manifestou o desejo de um pináculo, “adaptado às técnicas e aos desafios na nossa era”.

Este não é o primeiro projeto “fora da caixa” para reconstruir o monumento: logo na semana seguinte ao incêndio, a empresa francesa Studio NAB, sugeriu um telhado com uma estufa gigante; outros, propuseram um parque, um terraço e, até mesmo, uma floresta.

O arquiteto inglês Norman Foster quis fazer um pináculo em forma de pirâmide, feito de cristal e aço inoxidável. Existe também quem seja da opinião de que a catedral nem deveria ser reconstruida e que o pináculo devia ser reproduzido a partir de feixes de luz.

"Não somos obrigados a reconstruir [Notre Dame] de forma idêntica", argumentou o arquiteto Alexandre Chassang, autor de uma proposta para um pináculo em vidro.

A Ulf Mejergren Architects (UMA), com sede em Estocolmo, elaborou o projeto para uma piscina em forma de cruz, a cobrir toda a área do telhado, com vigilância a partir das estátuas dos 12 apóstolos, localizadas junto ao pináculo que ardeu no incêndio em abril. Estátuas essas que apenas escaparam à catástrofe porque tinha sido levadas para restauro quatro dias antes.

"Uma catedral não é, na nossa opinião, uma ilha isolada no meio da urbanização, ela pertence à cidade e às pessoas", justificou a UMA.

A empresa acrescentou ainda que, segundo o seu projeto, o telhado do monumento seria transformado num local para “reflexão”, um “novo espaço de meditação com uma vista inigualável sobre Paris”.

Apesar disso, a proposta parece não agradar aos tradicionalistas que defendem uma reconstrução fiel à arquitetura original da catedral gótica construida no século XII.

Depois de, nas redes sociais - no Twitter, em especial - vários utilizadores terem começado a partilhar os seus próprios planos para a reconstrução bem bizarros, diga-se, vários especialistas na prevenção de património vieram pedir cautela nos projetos apresentados.

Florian Renucci, mestre pedreiro em obras medievais, da cidade de Bolonha, considera que a catedral não só pode, como deve, ser reconstruida exatamente como era.

"A restauração de Notre Dame deve respeitar as técnicas da época em que foi construída, com respeito pela harmonia gótica proveniente da combinação das pessoas que a construíram e dos materiais que utilizaram: pedra, madeira, ferro e vidro", disse Renucci. "Devemos respeitar o espírito desse trabalho. O período gótico foi um ponto alto na arquitetura... se fizermos isto bem, vai durar mais mil anos”, acrescentou.

Enquanto isto, o governo francês continua aberto a sugestões e prepara-se para lançar um concurso internacional para o restauro do edifício.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. AO ASSINAR ESTÁ A APOIAR O JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE – ESSENCIAL PARA A DEFESA DOS VALORES DEMOCRÁTICOS EM PORTUGAL
1
1