sol.sapo.ptsol.sapo.pt - 17 mai 14:49

Dez milhões de pessoas em risco devido a seca na Coreia do Norte

Dez milhões de pessoas em risco devido a seca na Coreia do Norte

Há 40 anos que não chovia tão pouco no país de Kim Jong-un

Durante os primeiros cinco meses do ano caíram apenas 54,4 milímetros de chuva, segundo a agência notícias norte-coreana (KCNA), sendo o valor mais baixo desde 1982 e que reflete uma redução da precipitação em mais de 42% da média dos anos anteriores.

A situação é preocupante e 10 milhões de norte-coreanos, cerca de 40% da população, podem mesmo ficar numa situação de “necessidade urgente de comida e assistência”.

A FAO, Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, e o PAM, Programa Alimentar Mundial, já alertaram para o facto de o Governo norte-coreano, liderado por Kim Jong-un, estar já a reduzir as rações diárias de comida e deixam o aviso de que a subnutrição dos mais frágeis ainda pode agravar-se mais “se não forem tomadas ações humanitárias adequadas e urgentes”.

A população do país, até à publicação do relatório, vivia com 300 gramas de alimento por dia, tendo já o embaixador da Coreia do Norte na ONU, em fevereiro, lançado um apelo urgente de assistência alimentar.

Sublinhe-se que os serviços de meteorologia norte-coreanos não preveem chuvas fortes até ao final do mês.

1
1