www.publico.ptpublico.pt - 17 mai 15:09

Nem a um ponto do título Bruno Lage muda o discurso

Nem a um ponto do título Bruno Lage muda o discurso

Treinador do Benfica revelou que, quando passou a orientar a equipa, o presidente do clube não lhe pediu que fosse campeão

Falta apenas um ponto para o Benfica de Bruno Lage se sagrar campeão nacional de futebol. Mas nem na iminência da conquista o técnico benfiquista alterou aquele que tem sido o seu discurso desde que assumiu a liderança da equipa. Por isso, nesta sexta-feira, voltou a falar que a sua equipa precisa de estar ao melhor nível para vencer “a última final”, diante do Santa Clara, e conquistar o título de campeão nacional.

Isolados na liderança do campeonato, os “encarnados” têm uma vantagem de dois pontos sobre o rival FC Porto, que precisa de vencer na recepção ao Sporting e esperar que os açorianos triunfem no Estádio da Luz, no sábado, no jogo da 34.ª e última jornada do campeonato, para roubarem o título às “águias”.

Elogios ao Santa Clara

“É um jogo difícil como todos aqueles que temos tido até então. Temos de estar no nosso melhor para vencer a última final”, destacou o técnico do Benfica, em conferência de imprensa.

Bruno Lage qualificou equipa açoriana, orientada por João Henriques, de “competente”, assinalando que se exibiu em bom nível diante das melhores equipas portuguesas.

“[O Santa Clara] É um adversário muito competente, que fez um campeonato muito bom, com uma manutenção histórica acima dos 40 pontos, exibições e registos muito interessantes com FC Porto, Sporting e Sporting de Braga. Gostam de jogar em bloco médio, sabem fechar os caminhos da sua baliza e quando têm bola também sabem o que fazer”, analisou Lage.

O cenário é extremamente vantajoso para o Benfica, uma vez que até o empate chega para vencer o 37.º campeonato da sua história, mas para Bruno Lage o encontro foi preparado como todos os outros, frisando que desde a vitória por 2-1 sobre o FC Porto, já na segunda volta, não houve mais margem para errar.

“Preparam-se todos [os jogos] da mesma maneira e não podíamos perder mais pontos, nem falhar. Fomos ao [Estádio do] Dragão e a partir dessa posição não houve espaço para uma equipa nem para a outra. Isso só se consegue com trabalho”, explicou.

Direcção não pediu o título

Fazendo o balanço da época e depois de ter anulado a desvantagem de sete pontos para o FC Porto, o treinador das “águias” assegurou que a direcção do Benfica não pediu o título quando sucedeu a Rui Vitória no comando técnico, em Janeiro.

“Não foi pedido nada. A situação em que nós estávamos era de preparar a equipa e fazer os possíveis, que tinha que ser por fases. Começar a jogar bom futebol, reconquistar os adeptos, ganhar jogos e sentir um ambiente muito forte com os adeptos”, esclareceu Bruno Lage.

No sábado, o Benfica, líder do campeonato, com 84 pontos, recebe o Santa Clara, oitavo, com 42, no Estádio da Luz, pelas 18h30, em jogo da 34.ª e última ronda da competição, que será dirigido por Jorge Sousa, da Associação de Futebol do Porto. O árbitro da partida viu, entretanto, a sua casa ser vandalizada, tendo apresentado queixa às autoridades.

1
1