visao.sapo.ptSandra Duarte Tavares - 15 mai 15:16

6 dicas para escrever uma boa dissertação de Mestrado

6 dicas para escrever uma boa dissertação de Mestrado

A especialista em Línguística Sandra Duarte Tavares dá uma ajuda aos candidatos ao título de Mestre

1. Planifique a sua dissertação

Grande parte do sucesso de um texto está na sua planificação. Tal como um arquiteto não inicia nenhuma obra sem a projetar primeiro, assim devemos proceder quando temos de escrever um texto, seja uma carta de apresentação, um relatório ou uma dissertação de mestrado. Planificar uma dissertação implica definir o tema, os objetivos, a metodologia de investigação, a revisão de literatura, a redação e a revisão.

2. Seja claro e objetivo

Dada a sua natureza científica, uma dissertação de mestrado é um texto longo. Porém, deve ter sempre em atenção um aspeto fundamental: escrevemos para sermos compreendidos. Na redação da sua dissertação, deve procurar ser claro, objetivo e evitar ambiguidades.

A clareza é, sem dúvida, uma qualidade central de uma comunicação escrita eficaz. Quem lê quer compreender de imediato o que lê, quer ler sem esforço. Frases demasiado longas, palavras difíceis e termos técnicos dificultam o processamento da mensagem, por isso, use frases curtas, palavras comuns e não abuse dos estrangeirismos. E mesmo tratando-se de um texto de cariz científico, deve explicitar sempre a terminologia técnica.

3. Seja rigoroso – no conteúdo e na forma

Uma dissertação de mestrado é um tipo de texto que deve conter um elevado padrão de excelência: não só na forma, mas também no conteúdo. Ser rigoroso no conteúdo e na forma tem um propósito: projetarmos uma imagem credível a quem nos lê e a quem nos avalia.

Um texto sem gralhas, sem erros ortográficos, gramaticais, de pontuação e com uma imagem global impecável revela bons atributos sobre quem o escreveu. Em relação ao conteúdo, deverá sempre fundamentar muito bem tudo o que escreve: os autores, as referências e as fontes que o inspiraram.

4. Articule bem o seu texto

Além da clareza e do rigor, outra qualidade de um texto é a sua coesão. Para que todo o seu texto seja uma unidade coesa e não um conjunto de frases soltas, deverá recorrer a palavras que assegurem a articulação lógica entre as frases e os parágrafos. Essa articulação é conferida pelos articuladores discursivos, que têm por função encadear as ideias de um texto, dando-lhe um fio condutor: por exemplo, uma vez que, por conseguinte, além disso, contudo, apesar de, em suma, concluindo, etc.

5. Pontue bem o seu texto

Outro mecanismo que assegura a coesão textual é a pontuação. A pontuação é o tempero do texto, mas mal usada pode ser um autêntico dissabor. Quando o leitor tropeça num sem-número de vírgulas, parêntesis e travessões, acaba por perder o fio condutor da leitura. Devemos fazer um bom uso da pontuação, dando especial atenção ao uso da vírgula.

6. Faça uma revisão atenta da sua dissertação

Uma revisão atenta da sua dissertação tem um objetivo valioso: mostrar ao leitor que teve cuidado e esmero na redação da sua dissertação.

O que deverá ter em atenção na fase da revisão? Não só identificar gralhas, erros tipográficos, ortográficos, gramaticais e de pontuação, mas também aperfeiçoar todo o texto, cada capítulo, cada secção, clarificando ideias, eliminando informação supérflua, substituindo palavras por sinónimos, etc.

Se deseja passar uma imagem altamente positiva a quem o avalia, a sua dissertação deverá espelhar um elevado padrão de excelência para alcançar o resultado que deseja.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. Ao assinar está a apoiar o jornalismo independente e de qualidade – essencial para a defesa dos valores democráticos em Portugal
106
1