www.rr.ptOpinião de Ribeiro Cristovão - 14 mai 01:00

​Pede-se bom senso

​Pede-se bom senso

Com o campeonato da primeira Liga a aproximar-se do fim, ganha especial acuidade tudo quanto tem a ver com a arbitragem.

A discussão sobre tudo quanto se passou na jornada anterior, especialmente no decorrer do jogo entre o Rio Ave e o Benfica continua viva, excessivamente viva, pelo que se recomenda bom senso relativamente às próximas nomeações que, segundo hábito recente, deverão estar por horas.

À volta das acuações de Hugo Miguel e Luis Godinho, pelos vistos as figuras mais em destaque no jogo e pós-jogo, têm-se escutado as mais desbragadas opiniões.

É verdade que ambos estiveram mal no jogo que os benfiquistas acabaram por ganhar, mas a responsabilidade maior quanto aos erros já longamente dissecados, não pode deixar de ser atribuída àquele que esteve à frente do VAR que e, em últimas instância, deveria ter evitado alguns deslizes protagonizados pelo chefe de equipa no estádio dos Arcos.

Segue-se a jornada final e decisiva com três polos de particular interesse no próximo fim desemana: FC Porto-Sporting, Benfica-Santa Clara e Tondela-Desportivo de Chaves.

Por isso, mais do que nunca, devem os dirigentes do Conselho de Arbitragem ter em conta a necessidade de escolher os árbitros de qualidade, responsáveis sem tibiezes mas com certezas, e que a estrutura reconheça o melhor percurso feito até aqui.

Ficamos expectantes recusando surpresas menos agradáveis. Justificadamente.

1
1