ionline.sapo.ptionline.sapo.pt - 14 mai 13:04

Marisa contra troca de acusações pessoais. PCP critica Rui Rio

Marisa contra troca de acusações pessoais. PCP critica Rui Rio

Bloco de Esquerda critica PS. PCP atira-se à direita. Partido de Santana destaca “caras novas”.

Marisa Matias alertou que a abstenção vai aumentar se a campanha for marcada por ataques pessoais. “Acho que nós devíamos estar a discutir política. Por muito que não seja tão engraçadinho discutir política como fazer essas trocas de mensagens e essas acusações pessoais, não é através de ataques pessoais que nós vamos conseguir esclarecer seja o que for, prestar contas em relação seja a que for”, disse a eurodeputada bloquista.

A candidata do BE, que arrancou a campanha oficial para as europeias com ações na cidade de Lisboa, quer discutir “o que é essencial. E o essencial é falarmos dos problemas concretos das pessoas”. Marisa Matias garantiu ainda que está no Parlamento Europeu “o tempo suficiente para saber que aquilo que o Partido Socialista tem defendido em Portugal condicionado pela esquerda não é o que tem defendido no Parlamento Europeu”.

PCP ataca Rui Rio

O cabeça de lista da CDU João Ferreira disparou ontem contra o líder do PSD. Numa arruada no Montijo, o eurodeputado comunista respondeu à acusação feita por Rui Rio, em entrevista à TVI, de que “o PSD é uma ponte para a moderação e democracia enquanto o PS pode combater o extremismo de direita, mas não combate o extremismo de esquerda. O PS é uma ponte para o extremismo de esquerda”.

João Ferreira defendeu que “a CDU, independentemente do qualificativo que Rui Rio possa usar para a caracterizar, está associada, nestes últimos anos, a todas e a cada uma das medidas que permitiram melhorar a vida das pessoas”. O candidato atacou ainda o líder do PSD porque “disse há não muito tempo que nunca existiu fascismo em Portugal” e “uma pessoa que afirma isto diz muito sobre o seu referencial político e ideológico”.

Aliança destaca caras novas

O primeiro dia da campanha oficial do candidato do Aliança foi elogiado nas ruas por trazer para a política “caras novas”. O candidato andou pelo Parque das Nações rodeado de bandeiras azuis e chegou a falar com turistas. Os “perigos do discurso da extrema direita” e a defesa de Portugal na União Europeia foram os principais temas focados por Sande, que disse esperar “eleger, pelo menos, dois deputados”.

2
1