O Presidente da República defendeu que personalidades como o empresário Joe Berardo, condecorado por dois dos seus antecessores, têm maior exigência de responsabilidade e devem ter decoro e respeitar as instituições.