www.publico.ptpublico.pt - 14 mai 14:32

“Robin Hood” do Vaticano ignora Governo e restabelece luz e água 450 pessoas

“Robin Hood” do Vaticano ignora Governo e restabelece luz e água 450 pessoas

O cardeal vai assumir as despesas de luz e água das famílias carenciadas que habitam no prédio.

No Vaticano, há um cardeal polaco que está a descer a fossos para ajudar um grupo de famílias carenciadas, desafiando as autoridades italianas e as ordens do ministro do Interior, Matteo Salvini.

Konrad Krajewski, um cardeal mandatado pelo Papa Francisco, restituiu a electricidade a um prédio onde vivem 450 pessoas, cem delas crianças, e comprometeu-se a assumir as despesas de electricidade de todo o prédio.

As famílias estavam sem electricidade e água desde 6 de Maio, data em que as autoridades cortaram os serviços por falta de pagamento.

Depois de avisar as instituições e responsáveis do Governo que tinham até às 20 horas para reactivar a energia, o cardeal Krajewski desceu até uma conduta e partiu um bloqueio que estava a cortar o acesso à electricidade, restabelecendo a luz no prédio.

“Agora que já foi reposta a electricidade eu pago, não se preocupem”, garantiu o cardeal do Vaticano ao jornal italiano Corriere della Serra.

O ministro do Interior não gostou do gesto de solidariedade e desafiou o cardeal a pagar não só as despesas de electricidade futuras, mas todas as despesas em atraso, avaliadas em mais de 300 mil euros.

PÚBLICO - Foto Konrad Krajewski é cardeal desde o ano passado TONY GENTILE/Reuters

Krajewski, apelidado pelo Corriere della Serra como o “Robin Hood do Vaticano”, afirma que não quer que a situação se torne política. “Estou responsável por olhar pela caridade e preocupo-me com os pobres, com estas famílias e com as suas crianças que finalmente têm luz e água quente”, acrescentou.

Matteo Salvini justificou-se dizendo que a função do Governo é “zelar pelo cumprimento da lei”. “Apoiar acções ilegais nunca é um bom sinal”, defendeu-se o ministro. “Há muitas pessoas, imigrantes aqui residentes e cidadãos italianos que, mesmo com problemas, pagam suas contas. Se as pessoas no Vaticano também quiserem pagar as contas dos italianos que estão a passar por problemas financeiros nós enviamos um número para essa conta bancária.”

Ciente dos problemas com a Justiça que o seu altruísmo lhe poderá trazer, o cardeal mantém as suas convicções. “Apesar de ter consciência total das potenciais consequências legais, assumo total responsabilidade pelos meus actos e não tenho de dar explicações sobre eles”, declarou ao jornal.

Esta não é a primeira acção solidária do cardeal, que tem funções no Vaticano na pasta da caridade social desde 2013. No último ano, quando foi ordenado, Krajewski organizou um banquete com 208 convidados a viver abaixo do nível de pobreza.

4
1