pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 14 mai 02:00

Ecrãs dobráveis já chegaram à moda e vieram pela mão da Louis Vuitton

Ecrãs dobráveis já chegaram à moda e vieram pela mão da Louis Vuitton

A tecnologia dos ecrãs dobráveis parece ter muito por onde crescer e evoluir. A prova disso foi a apresentação feita pela Louis Vuitton, que integra já nos seus acessórios de moda estes ecrãs dobráveis da Royole.

2019 é o ano dos ecrãs dobráveis. Todas as marcas trabalharam neste sentido e têm agora as suas primeiras propostas prontas a chegar ao mercado. Os equipamentos vão começar a surgir, em áreas que todos conhecemos.

Mas esta tecnologia parece ter muito por onde crescer e evoluir. A prova disso foi a apresentação feita pela Louis Vuitton, que integra já nos seus acessórios de moda estes ecrãs dobráveis.

Louis Vuitton dita os novos padrões da moda

Há muitas marcas que esperamos que mostrem os seus produtos para este ano, nos quais se vão incluir equipamentos dobráveis. Tanto a Huawei como a Samsung têm já as suas máquinas prontas e quase no mercado, provando que esta será uma realidade em breve.

O que não se esperava era que a Louis Vuitton estivesse também na linha da frente nesta tecnologia, com uma proposta já pronta. A verdade é que foi na passarela da Cruise 2020 que foram mostradas 2 novas malas que inauguram este conceito nos acessórios de moda.

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Louis Vuitton Official (@louisvuitton) a 9 de Mai, 2019 às 12:31 PDT

A Louis Vuitton mostrou 2 malas com ecrãs de ambos os lados. Ambas usam ecrãs com resolução 1.920 x 1.440 e surgem com 1 ou 2 ecrãs de cada um dos lados. Chamadas de Canvas of the Future, apresentavam imagens de cidades e o que parecia ser um browser. Espera-se por isso uma interação com o smartphone das utilizadoras.

Um conceito que a Royole já tinha mostrado

Apesar de parecer uma novidade, esta não o é de verdade. Já no MWC deste a Royole tinha mostrado um conceito similar. É precisamente com esta empresa que a Louis Vuitton se uniu para criar estas peças. Esta é uma área onde a empresa está à vontade, depois de ter lançado o FlexPai, o primeiro smartphone dobrável do mercado.

Dado o preço a que a Louis Vuitton vende os seus produtos, a marca poderá ter acesso aos melhores ecrãs que o mercado tem para oferecer e ainda, sem que isso seja um problema para os potenciais consumidores. Esta tem sido uma das maiores queixas aos smartphones dobráveis que têm surgido.

É também por aqui que passa o futuro dos ecrãs dobráveis

É claro que estas são apenas ainda ideias e áreas que estão a ser exploradas. O mercado terá de encontrar o espaço para os ecrãs dobráveis, dentro e fora da indústria. Esta novidade da Louis Vuitton mostra que será explorada e que muitas novidades vão surgir em breve.

19
1