observador.ptobservador.pt - 14 mai 07:38

Colisão entre duas avionetas mata cinco pessoas no Alaska

Colisão entre duas avionetas mata cinco pessoas no Alaska

Dois hidroaviões turísticos chocaram no Alaska pouco depois de descolarem de um navio de cruzeiros. O acidente fez pelo menos cinco mortos. Há missões de busca por dois desaparecidos.

Um choque entre dois hidroaviões no estado norte-americano do Alaska levou à morte de pelo menos 5 pessoas e fez 11 feridos. Além disso, há também duas pessoas desaparecidas.

O número de vítimas foi confirmado à imprensa local pela Princess Cruises, a empresa que subcontratou a Taquan Air, operadora de um daqueles dois voos turísticos. “Confirma-se que há cinco vítimas mortais, entre os quais quatro clientes do Royal Princess e um piloto”, lê-se num comunicado da Princess Cruises, citado pelo jornal do Alaska Anchorage Daily News.

Quanto aos feridos, a mesma empresa disse que um está em “estado crítico”, outros três encontram com ferimentos graves e os restantes seis apresentam ferimentos ligeiros.

O que aconteceu?

O choque entre os dois hidroaviões (aviões construídos de forma a poderem amarar nos mais de 3 milhões de lagos que o Alaska tem) aconteceu por volta das 13h00 locais (22h00 de Lisboa). A colisão aconteceu na zona da baía de George Inlet, no sudeste do Alaska.

Em questão, estiveram um Havilland DHC-2 Beaver (onde seguiam três das vítimas mortais) um Havilland Otter DHC-3 (que levava as outras duas vítimas mortais) e as circunstâncias em que a colisão ocorreu ainda são desconhecidas. Há ainda um desaparecido entre os passageiros de cada voo.

Segundo o Anchorage Daily News, os dois hidroaviões faziam voos com fins turísticos, embora só tenha sido identificada uma das empresas em questão. Ainda assim, sabe-se que, antes do choque, ambos os aviões tinham levantado voo do navio de cruzeiros Royal Princess, para iniciarem uma viagem de 7 dias por alguns dos glaciares do Alaska.

Além das buscas que estão a ser feitas pelos dois desaparecidos, as circunstâncias do acidente estão a ser investigadas pelas autoridades. Para já, a Princess Cruises anunciou que vai suspender aqueles voos.

No verão de 2018, já tinha havido outro acidente com um hidroavião operado pela Taquan Air, em que este chocou contra uma montanha. Dos 11 passageiros, seis ficaram gravemente feridos, embora ninguém tivesse chegado a morrer. De acordo com a investigação feita após o acidente, o piloto terá desligado o sistema que serve para lançar um alerta quando a aeronave está em risco de se despenhar contra uma montanha ou no solo.

4
1