expresso.ptexpresso.pt - 13 mai 23:50

Homem muçulmano morre esfaqueado no Sri Lanka em motins de vingança pelo ataque na Páscoa

Homem muçulmano morre esfaqueado no Sri Lanka em motins de vingança pelo ataque na Páscoa

Apesar de as autoridades continuamente avisarem estes grupos de que atos de violência terão uma resposta igualmente robusta, há já registo de vários incidentes de violência contra cidadãos muçulmanos

A violência contra a população muçulmana no Sri Lanka tem sido a maior preocupação das autoridades no rescaldo do ataque terrorista de 21 de abril, domingo de Páscoa, que vitimou 258 pessoas, na sua maioria cristãos. Esta segunda-feira morreu a primeira pessoa vítima desta onda de protestos: um homem de 45 anos, esfaqueado em frente à carpintaria onde trabalhava.

O homem morreu pouco depois de ser internado num hospital no distrito de Puttalam, na capital Colombo. Uma fonte das autoridades cingalesas confirmou à France Press (AFP) que “uma multidão feriu um homem com vários golpes de faca” e que esta é a “primeira morte desta onda de ataques" que se iniciaram no domingo contra a comunidade muçulmana.

Por causa destes focos de violência, o primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe, decidiu impôr um recolher obrigatório mas mesmo assim os protestos continuam. O governante, em declarações à imprensa local difundidas pela AFP, mostrou-se preocupado com os “os grupos anónimos que tentam desestabilizar o país orquestrando episódios de violência comunitária”.

A violência tem estado concentrada em alguns distritos da capital, mas o recolher obrigatório está em vigor em todo o país. Apesar de as autoridades continuamente avisarem estes grupos de que atos de violência terão uma resposta igualmente robusta, há já registo de vários incidentes de violência contra os muçulmanos e de atos de vandalismo contra as suas lojas e os seus lugares de oração, nos últimos dois dias, principalmente a norte da capital.

O Sri Lanka é maioritariamente budista. Cerca de 10% da população é muçulmana e 7,6% cristã.

10
1