expresso.ptexpresso.pt - 17 abr 13:09

Combustíveis. Há táxis parados no Algarve e “situação tende a agravar-se”

Combustíveis. Há táxis parados no Algarve e “situação tende a agravar-se”

Táxis no Algarve já sofrem com a falta de gasóleo. Taxistas querem prioridade no abastecimento

A única região do país em que há registo de táxis parados por falta de gasóleo é o Algarve.

Florêncio Almeida, presidente da Associação Nacional de Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) diz ao Expresso que "no Algarve há já carros parados e a situação tende a agravar-se".

Em Lisboa, "não temos conhecimento de táxis parados", mas a situação começa a ser crítica. "Toda a gente está preocupada e aflita", diz o empresário.

Se a greve se prolongar "o sector não escapará porque está em pé de igualdade com os demais condutores no abastecimento nos postos".

E aqui entra uma reivindicação da ANTRAL ao Governo. "É preciso que seja concedida prioridade aos táxis no abastecimento, como sucedeu numa crise de combustíveis que ocorreu na década passada", diz Florêncio Almeida.

Paragem iminente

A Norte, o vice-presidente da ANTRAL José Monteiro fala na "iminência de muitos táxis pararem", se a greve se prolongar e não for concedida prioridade no abastecimento. Mas, não tem indicação que a escassez de gasóleo já afete a circulação.

O industrial cita o seu caso pessoal. O carro particular já está sem gasóleo e os seus dois táxis estão com pouca margem de manobra.

Mas, como "o negócio está fraco" e esta semana da Páscoa "é de baixa procura", um depósito de gasóleo dá para vários dias, diz José Monteiro. É, por isso, uma incógnita antecipar quando a falta de gasóleo nos postos levará à paragem dos táxis.

5
1