rr.sapo.ptOpinião de Ribeiro Cristovão - 16 abr 01:00

Questão irrelevante

Questão irrelevante

É evidente que a prática anunciada após o jogo com o Feirense prenuncia o risco de poder macular a verdade desportiva como já aconteceu noutras circunstâncias e com personalidades diferentes.

A polémica iniciada com as declarações recentes do treinador Petit vai transformar-se em doença de curta duração.

Na próxima segunda-feira, quando o Benfica receber no seu estádio a equipa do Marítimo, deixarão certamente de se escutar os ecos que por estes dias enxameiam o debate nacional.

Petit cometeu o pecado de ter dito em voz alta aquilo que muitos colegas seus preferem gerir no silêncio, sem no entanto deixar de colocar em prática aquilo que o homem que dirige a equipa madeirense resolveu transformar em declaração tonitruante.

Só que os regulamentos são omissos para práticas deste género, pelo que parece despicienda a informação que já corre por aí segundo a qual as instâncias desportivas poderão vir a castigar o treinador.

Como jogador, Petit foi um exemplo quanto ao seu comportamento em campo, disputando cada minuto de cada jogo, independentemente das camisolas que vestiu, como se fosse o último da sua carreira.

Daí a estranheza de muitos pela afirmação proferida, segundo a qual para ele o mais importante não é o jogo com o Benfica mas sim os seguintes, nos quais poderá vir a estar em causa a permanência do Marítimo no escalão maior do futebol português.

Porque face aos regulamentos que gerem o nosso futebol se trata de uma questão irrelevante, de hoje a uma semana ter-se-à dissipado a poeira que agora paira sobre as nossas cabeças.

É claro que a bola passa para o campo dos responsáveis por essa regulamentação, mas porque muitos destes têm telhados de vidro, o assunto acabará no caixote do lixo.

2
1