www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 15 abr 09:11

Finanças querem mais informação sobre donos do alojamento local

Finanças querem mais informação sobre donos do alojamento local

O Fisco está a apertar a fiscalização e pode obrigar as plataformas a passar informação sobre os clientes. No primeiro trimestre, sete mil proprietários suspenderam a licença de alojamento local.

O Governo está a equacionar a possibilidade de obrigar as plataformas de reservas online de casas e de quartos a informar a administração tributária sobre os dados dos proprietários dos imóveis.

O objetivo do Ministério das Finanças, segundo noticia o JN esta segunda-feira, 15 de abril, é evitar a fraude e evasão fiscal por parte de quem se dedica ao arrendamento através do Airbnb, Booking ou Uniplaces.

A receita fiscal com o alojamento local disparou para 123 milhões de euros no exercício de 2017 e deve ter continuado a aumentar no ano passado, uma vez que o fluxo turístico não abrandou e houve até um recorde de 25.676 novos alojamentos locais registados no país.

Porém, como avança o CM com base nos dados do Turismo de Portugal, no primeiro trimestre deste ano já houve um recuo de 40% nestes novos registos, face ao período homólogo. Mais: sete mil proprietários pediram mesmo para suspender a licença de alojamento local nos primeiros três meses do ano.

"Esta quebra não só não assusta, como até é saudável. Verificou-se o que era previsível", sublinhou ao presidente da Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP), notando que em Lisboa, por exemplo, "a competitividade está ficar muito maior" na capital e "as pessoas agora pensam duas vezes antes de entrar no negócio".

30
1