expresso.ptexpresso.pt - 16 mar 17:06

O grande medo da Europa

O grande medo da Europa

Os ‘coletes amarelos’ fragilizaram Emmanuel Macron, cuja voz perdeu peso na União Europeia. Europeístas rezam por uma “saída limpa” da crise e para que ele recupere a tempo de ajudar a salvar a UE de uma vaga de antieuropeus nas eleições de maio

Os diplomatas ‘europeístas’ de Paris andam, todos, muito preocupados com a França e com o futuro da Europa. A agitação e inquietação nas embaixadas de alguns países da União Europeia (UE) chega a ser por vezes quase palpável. Os pró-europeus consideram que o movimento dos ‘coletes amarelos’ e o consequente enfraquecimento político do Presidente Emmanuel Macron são “uma catástrofe” que pode conduzir a “muito más perspetivas”, a curtíssimo prazo, para a UE.

Acham que o populismo e o antieuropeísmo se reforçaram a olhos vistos em diversos países do Velho Continente e que pela primeira vez na história da União Europeia, depois das próximas eleições para o Parlamento Europeu, em maio, a futura Comissão de Bruxelas até poderá vir a ter de incluir diversos comissários que são antieuropeus.

(Para continuar a ler a Revista E deste sábado, clicar AQUI)

12
1