expresso.ptexpresso.pt - 16 mar 18:33

Setor da pedra lança campanha de aposta na segurança após acidente em Borba

Setor da pedra lança campanha de aposta na segurança após acidente em Borba

As ações estão ainda a ser desenhadas e vão envolver não só as autoridades mas, sobretudo, os trabalhadores

A Assimagra - Associação Portuguesa dos Industriais dos Mármores, Granitos e Ramos Afins está a trabalhar numa campanha de aposta na segurança do setor, depois do acidente em Borba, que vitimou cinco pessoas.

Em declarações à Lusa, o presidente da associação, Miguel Goulão, reconheceu que as empresas temiam que "a imagem esteja afetada" depois da derrocada de uma estrada entre Borba e Vila Viçosa, em novembro, no distrito de Évora, devido ao deslizamento de um grande volume de rochas, blocos de mármore e terra para o interior de duas pedreiras.

"Temos que lutar para que o que está mal seja corrigido, admitimos que há coisas no setor que não se faz bem e é importante que as empresas estejam mobilizadas para corrigir isso", referiu o responsável.

A entidade está assim a avançar com "um grande projeto para apostar muito na questão da segurança e para que o setor possa construir essa imagem", adiantou o presidente da Assimagra.

Estas ações, que ainda estão a ser desenhadas, irão envolver não só as autoridades mas, sobretudo, os trabalhadores.

"Muitas vezes as ações de segurança desenvolvidas nas empresas não se conseguem implementar", referiu, salientando que em, certos casos, os trabalhadores se descuidam no uso dos equipamentos de proteção.

Miguel Goulão quer convidar os sindicatos a participarem nesta campanha, para sensibilizar os trabalhadores. O responsável recordou ainda que há muita coisa no dia-a-dia que precisa de componentes extraídos do solo, como medicamentos, cosméticos ou ecrãs.

Para ajudar a disseminar uma imagem mais favorável do setor, a Assimagra está ainda a levar a cabo uma campanha internacional que pretende colocar a pedra no patamar em que se encontra a cortiça.

As empresas querem "demonstrar que é possível produzir com o pensamento livre usando pedra", com o fabrico, por exemplo de cadeiras, escorregas e mesmo da possível participação dos materiais em desfiles de moda.

A Assimagra conta com 260 associados, PME (Pequenas e Médias Empresas). O valor do setor em 2017 (últimos dados conhecidos) ascendia a 1,2 mil milhões de euros.

6
1