mag.sapo.ptmag.sapo.pt - 14 fev 09:32

"Selvajaria": novo filme de Miguel Gomes inicia rodagem no final do ano

"Selvajaria": novo filme de Miguel Gomes inicia rodagem no final do ano

O novo filme do realizador Miguel Gomes, uma adaptação de uma obra da literatura brasileira, vai chamar-se “Selvajaria” e deverá começar a ser rodado no final do ano, ...

O novo filme do realizador Miguel Gomes, uma adaptação de uma obra da literatura brasileira, vai chamar-se “Selvajaria” e deverá começar a ser rodado no final do ano, revelou à Lusa Luís Urbano, da produtora “O Som e a Fúria”.

O novo filme do realizador de “Tabu” e “As Mil e Uma Noites” tem um orçamento previsto de cinco milhões de euros e vai envolver “muitos investidores privados”, chineses e libaneses.

“É uma adaptação livre que o Miguel [Gomes] fez de um livro chamado ‘Os Sertões’, de Euclides da Cunha, que ambicionamos rodar no final deste ano. É um filme muito grande, de guerra, bastante caro. Estamos num processo de término de financiamento e que vai envolver muitos países, Portugal, Brasil, França e Alemanha”, adiantou o produtor Luís Urbano, em declarações à Lusa, no European Film Market (EFM) de Berlim.

Continuar a ler

“A história passa-se em Canudos, no Sertão da Baía e é aí que vamos filmar. Os atores vão ser não profissionais, da região. O filme terá uma estrutura com uma narração que será o próprio escritor a fazer, mas ainda não escolhemos quem fará a voz”, esclareceu.

A produtora “O Som e a Fúria” tem nesta altura três projetos em montagem, o filme “Frankie”, do realizador norte-americano Ira Sachs, “Tecno Boss”, de João Nicolau, e “Patrick”, a primeira longa-metragem de Gonçalo Waddington.

No caso de “Frankie”, que foi todo filmado em Sintra, Luís Urbano é coprodutor minoritário.

“Por acordo com o produtor maioritário francês e com o realizador Ira Sachs, ele quis trabalhar com uma equipa integralmente portuguesa, e eu fui responsável por lhe propor essa equipa”, explicou Luís Urbano, acrescentando que o filme custou cerca de 2,2 milhões de euros.

“Vamos tentar sincronizar a estreia do filme com o mercado francês, o que não significa que seja ao mesmo tempo. O mais certo é estrear primeiro em França e, duas semanas depois, em Portugal, julgo que entre setembro e outubro isso vai acontecer”, avançou Luís Urbano à Lusa.

As datas de estreia de “Tecno Boss” e “Patrick”, ainda não estão definidas.

O produtor, que comparece há nove anos no Festival de Cinema de Berlim, revelou que tem aproveitado para “começar a posicionar estes próximos filmes”, tendo já reunido com os três grandes festivais da cena internacional, como Cannes e Veneza.

Newsletter Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email. Notificações Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag. Na sua rede favorita Siga-nos na sua rede favorita.
2
1