observador.ptobservador.pt - 13 fev 19:13

Carpool policial. Agentes da PSP cantam “Toda a Noite” para sensibilizarem condutores

Carpool policial. Agentes da PSP cantam “Toda a Noite” para sensibilizarem condutores

"Solta-te, liberta-te, mas se fores conduzir passa o carro a um amigo qualquer", cantam os polícias num vídeo publicado no Instagram. A versão da PSP da música de Toy conta com mais de sete mil likes.

A PSP divulgou no Instagram um vídeo que mostra três elementos da força de segurança a cantar uma versão da música “Toda a Noite”, de Toy. “Solta-te, liberta-te, mas se fores conduzir passa o carro a um amigo qualquer”, cantam os polícias, apelando a que os condutores não bebam se forem conduzir. O vídeo, publicado na rede social a madrugada de terça-feira, já conta com mais de sete mil likes.

View this post on Instagram

Prometemos que protegemos melhor as nossas estradas "Toda a Noite" com a tua colaboração ao seres um condutor @100porcentocool . . Agradecimento ao @toyferraofficial pela cedência dos direitos musicais em nome da Segurança Rodoviária ????????‍♂️????????‍♀️. . #TuConduzes #MobilidadeSustentavel #SegurancaRodoviaria #policiasegurancapublica #policia #psp #police #100porcentocool #lipsync #carpoolkaraoke #music #instagram #video #Portugal

A post shared by Polícia de Segurança Pública (@policiasegurancapublica) on Feb 12, 2019 at 1:05pm PST

A publicação surge no âmbito do projeto 100% Cool, de combate à sinistralidade rodoviária ligada ao consumo de álcool. A iniciativa, que celebra 15 anos, “sensibilizou” desde 2002 “inúmeras gerações de condutores e multiplicou-se em designar mais de 25.000 condutores 100% Cool por todo o território nacional, em especial parceria com a ANSR, a PSP e a GNR”, é explicado no site do projeto.

Abusos na Igreja

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
19
1